Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

No São Paulo, Lúcio festeja retorno e um ‘sonho realizado’

Zagueiro de 34 anos foi apresentado nesta quarta-feira pelo clube do Morumbi

“O rótulo de xerife é uma coisa que as pessoas colocam em mim, mas não é o meu foco. Meu desejo é representar bem o São Paulo, vestir a camisa com orgulho e coração. Essa é minha vontade”

Titular da seleção brasileira nas últimas três Copas do Mundo, o zagueiro Lúcio foi oficialmente apresentado como novo reforço do São Paulo no início da tarde desta quarta-feira, no CT da Barra Funda. O atleta de 34 anos vestiu a camisa do clube – ainda sem ter um número definido para ele – e comemorou o fato de estar retornando ao futebol brasileiro depois de doze anos atuando na Europa. De acordo com Lúcio, a volta ao país para jogar no São Paulo é um “sonho realizado”. O jogador ainda ressaltou que está em grande forma, apesar de ter disputado apenas quatro partidas pela Juventus, da Itália, nos últimos cinco meses. “Estou muito feliz de poder retornar. Quando saí da Inter de Milão, o São Paulo já tinha me procurado, e isso me deixou muito feliz, até porque ser desejado por um grande clube como o São Paulo é uma satisfação muito grande”, afirmou. A equipe paulista já havia tentado a contratação antes mesmo da transferência de Lúcio para a Juventus. Ele é uma aposta do clube para dar mais experiência ao elenco na disputa da Libertadores, que o zagueiro chamou de “um desafio e um sonho”.

Lúcio exibiu boa forma física em sua apresentação ao São Paulo e lembrou que vinha fazendo testes físicos regulares na Juventus. De acordo com ele, esses testes confirmaram que ele continua em boas condições mesmo atuando pouco pela equipe nos últimos meses. O jogador acredita que já estava na hora de retornar ao país. “Doze anos se passaram desde que fui para a Europa. Joguei muito pouco no Brasil e graças a Deus agora estou realizando esse sonho de retornar.” Lúcio também evitou assumir a condição de principal líder da zaga tricolor, embora isso deva acontecer com naturalidade, pela própria experiência adquirida ao longo de sua carreira. “O rótulo de xerife é uma coisa que as pessoas colocam em mim, mas não é o meu foco. Meu desejo é representar bem o São Paulo, vestir a camisa com orgulho e coração. Essa é minha vontade.” Sobre sua adaptação ao futebol brasileiro, o jogador se disse tranquilo. “Sempre procurei observar os jogos daqui. Os olhos do mundo estão voltados ao Brasil. Claro que haverá um pouco de dificuldade, mas nada que me impeça de mostrar um bom futebol.”

(Com Estadão Conteúdo)