Clique e assine com 88% de desconto

No retorno de Dedé, Vasco vence o Bahia e mantém liderança isolada

Por Da Redação - 10 jun 2012, 19h07

Implacável no Brasileiro, o Vasco voltou a vencer no retorno de um dos seus ídolos ao time principal. Afastado por conta de uma lesão, o zagueiro Dedé finalmente retomou a sua posição na zaga Cruz-Maltina neste domingo, e participou da boa vitória por 2 a 1 sobre o Bahia, em Pituaçu.

O resultado foi todo construído no primeiro tempo de jogo. Juninho Pernambucano inaugurou o marcador aos sete minutos, em cobrança primorosa de falta. O segundo dos vascaínos saiu dos pés do criticado Diego Souza, aos 31 da etapa inicial. O meia limpou a marcação que encontrou pela frente e tocou por cima de Marcelo Lomba para fazer anotar um golaço em Salvador.

Com a vitória deste domingo, o Vasco mantém os 100% no Campeonato Brasileiro e segue líder isolado, com 12 pontos conquistados nas quatro primeiras rodadas da competição. O Bahia, por sua vez, despencou na tabela e passou a integrar a zona do rebaixamento. O time computa apenas dois pontos até o momento e ainda não venceu no torneio.Sem compromissos no meio da semana, as duas equipes entrarão em campo apenas no próximo domingo. O Vasco medirá forças com o convalescido Palmeiras, na Arena Barueri, enquanto o Bahia tentará o seu primeiro triunfo diante do Sport, em Pituaçu.

O Jogo – O Bahia entrou em campo buscando o ataque pelas laterais do campo, mas viu toda a tática armada pelo técnico Paulo Roberto Falcão ser comprometida nos primeiros instantes do confronto. Aos sete minutos, o capitão Titi cometeu falta na entrada da área e viu Juninho Pernambucano tomar a bola para efetuar a cobrança. O meia vascaíno colocou a bola no ângulo do estático Marcelo Lomba e anotou um belo gol para o Cruz-Maltino.

Publicidade

No lance seguinte, Gabriel tentou surpreender o Vasco e chutou da entrada da área, assustando o goleiro Fernando Prass. Mesmo com a jogada criada pelo ataque tricolor, o Esquadrão não conseguiu emplacar no restante do primeiro tempo e deu espaço para que o seu adversário buscasse mais o jogo em seu campo ofensivo.

Aos 19 minutos, Alecsandro e Éder Luis fizeram boa tabela dentro da área, mas Titi apareceu no momento decisivo para salvar o Esquadrão. Já aos 21, o artilheiro Alecsandro recebeu cruzamento dentro da área e buscou o canto oposto de Marcelo Lomba. A bola acertou caprichosamente a trave e ficou com os zagueiros do Bahia.

As chances criadas pelo Vasco e a apatia do Bahia deixaram Falcão irritado e forçaram uma mudança de postura do Esquadrão. Antes buscando o jogo coletivo, Lulinha optou pela individualidade ao receber passe dentro da área e chutou para boa defesa de Fernando Prass. No rebote, o meia tentou pegar o arqueiro caído e mandou direto para fora.

O tiro de Lulinha para fora acordou o clube carioca e levou Diego Souza a anotar um verdadeiro golaço em Pituaçu. Aos 31 minutos, o meia recebeu a bola na intermediária e se mandou para o ataque. O jogador passou como quis por dois defensores do Bahia e deu um toque de classe por cima de Marcelo Lomba para ampliar a vantagem vascaína.

Publicidade

Mesmo com o segundo gol sofrido neste domingo, Marcelo Lomba não se abateu e salvou o seu time de levar o terceiro em duas oportunidades. O arqueiro se esticou para defender um chute de fora da área de Juninho Pernambucano, aos 34, e fez grande intervenção após Fellipe Bastos mandar o tiro de dentro da área, aos 36 minutos.

O resultado mantido no placar não agradava o Bahia e também não satisfazia o Vasco. Em busca de mais gols, as equipes passaram a pressionar no segundo tempo e mantiveram a partida em alto nível. Livre de marcação, Diego Souza foi o primeiro a arriscar com um chute forte, mas a bola saiu para fora.

Já aos oito minutos, Fernando Prass precisou defender dois tiros seguidos para evitar o gol do Bahia. Primeiro, o arqueiro tirou com os pés o chute de Júnior, evitando em seguida a finalização de Gabriel com as mãos.

A pressão imposta pelo Bahia promoveu o retorno do zagueiro Dedé ao Vasco. O jogador, apontado como um dos principais defensores do futebol brasileiro, entrou no lugar de Rodolfo e recuperou o seu posto na equipe após uma delicada lesão que o afastou dos últimos amistosos disputados pela Seleção na Alemanha e nos Estados Unidos.

Publicidade

O retorno do zagueiro apelidado de ‘Mito’ pela torcida não intimidou o Esquadrão, que insistia em buscar o seu primeiro gol no confronto. Após cobrança de escanteio aos 13 minutos, Titi chutou de qualquer jeito e exigiu outra grande intervenção de Fernando Pras

As chances criadas pelo Bahia deixaram o Vasco satisfeito com o resultado obtido no primeiro tempo e levaram Cristóvão Borges a fechar o time no meio-campo. A equipe passou a dar menos espaços ao seu adversário, mas também buscou menos o ataque.

Com esta postura em campo, o Vasco teve apenas uma única chance concreta de promover qualquer alteração na partida. Substituto de Diego Souza no segundo tempo do confronto, Carlos Alberto conseguiu colocar a bola para dentro das redes aos 37 minutos, mas o bandeira viu o jogador em posição de impedimento e anulou o gol.

O lance não alterou a forma como o Vasco se comportava em campo. Sem qualquer mudança tática, a equipe não conseguiu conter o avanço do Bahia e Júnior tratou de marcar o gol de honra da sua equipe aos 49 minutos. O atleta aproveitou a indecisão no setor defensivo dos cariocas e chutou alto para colocar números finais ao marcador da partida.

Publicidade