Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

No primeiro grande teste, caos no caminho até o Castelão

Engarrafamento gigante, ruas em obras e turistas perdidos - esse era o cenário antes do show de Paul McCartney, na noite de quinta-feira, na capital cearense

Por Da Redação 10 Maio 2013, 10h55

A cidade de Fortaleza, uma das seis sedes da Copa das Confederações, se apressou para ser a primeira cidade a entregar seu estádio, em dezembro de 2012, e já vinha realizando vários jogos do Campeonato Cearense no Castelão nos últimos meses. Na noite de quinta, porém, a arena teve seu primeiro grande teste antes do torneio preparatório para o Mundial de 2014: o primeiro show do ex-Beatle Paul McCartney na cidade. Com os cerca de 55.000 ingressos esgotados (o estádio tem capacidade para 64.000 torcedores), o show do ídolo britânico serviu para mostrar que Fortaleza ainda precisa corrigir muitas falhas antes de receber eventos de grande porte. A cidade terá de correr para conseguir se organizar e resolver os problemas de acesso ao estádio até o próximo dia 19 de junho, quando o Castelão recebe seu primeiro jogo da Copa das Confederações, entre Brasil e México – desta vez, com lotação completa no estádio e a presença de um batalhão de autoridades, convidados e jornalistas.

Leia também:

Cultura do jeitinho deixa país vulnerável a falhas em Copa

Na reta final, surge o temor sobre os ‘puxadinhos’ da Copa

A dois meses do teste para 2014, só o governo está confiante

O maior problema na noite de quinta foi o acesso ao estádio. Os mais precavidos saíram de suas casas no meio da tarde, por volta das 16 horas, e não tiveram problemas para chegar ao local. Os que deixaram para última hora (ou que não podiam sair antes do trabalho) enfrentaram um calvário no caminho até o Castelão. Para alguns, o percurso de carro durou até 3 horas. O caminho até o show deixou claro que as obras estão inacabadas, com funcionários trabalhando ao lado das pistas e máquinas espalhadas pelas vias. Os mais apressados e os que conheciam as ruas ao redor da arena, onde a sinalização ainda é precária, pegaram retornos irregulares, entraram na contramão e precisaram estacionar seus veículos ao lado dos tratores que são usados na reforma. Em pior situação estavam os turistas que foram para Fortaleza só para assistir Paul McCartney e dependiam do GPS para chegar ao estádio. Muitas pessoas acabaram desistindo do show histórico, mesmo com seus ingressos já em mãos.

No vídeo abaixo, os arredores do Castelão, em Fortaleza:

Continua após a publicidade
Publicidade