Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

No México, Mano ganha mais homens de confiança: Jefferson e Marcelo

Por Da Redação 12 out 2011, 07h31

A ideia do técnico Mano Menezes é ganhar confiança em, no mínimo, um jogador a cada teste feito com a Seleção Brasileira. Na vitória desta terça-feira à noite contra o México, o comandante deu sinais de que se convenceu sobre mais duas opções para a sequência do trabalho: o goleiro Jefferson e o lateral esquerdo Marcelo.

Ambos foram decisivos para a vitória brasileira na cidade de Torreón ao lado do já consagrado Ronaldinho Gaúcho, autor de um golaço de falta. Jefferson não sentiu a responsabilidade de substituir o lesionado Julio César, liberado para retornar à Inter de Milão, e fez defesas fundamentais durante a partida.

‘O Jefferson esteve muito bem, como a maioria dos jogadores. Aquela defesa na cabeçada do Chicharito (no segundo tempo) foi muito importante’, comentou Mano Menezes, exaltando o lance junto com a penalidade barrada pelo arqueiro na etapa inicial.

Aliás, Jefferson já conta com o apoio de seus defensores para assumir, de vez, a titularidade da Seleção Brasileira. Desde a Copa do Mundo de 2010, Julio César vive uma fase instável tanto no time pentacampeão mundial como na Inter de Milão. Definitivamente não é o mesmo goleiro que brilhou na temporada 2009/2010 do futebol europeu.

Na lateral: Veloz e habilidoso, Marcelo, por sua vez, já esteve na lista dos rejeitados por Mano Menezes em função de desistências em convocações anteriores. Até a Copa América, o treinador tinha André Santos como o preferido da posição na Seleção Brasileira. Agora, o jogador do Real Madrid, da Espanha, é alvo de elogios por ter marcado o gol da vitória contra o México – foi o segundo em oito apresentações com a equipe principal do país.

‘O Marcelo teve uma atuação muito boa, a equipe foi brilhante, estamos avançando. Nós tivemos a compreensão do jogo, isso é muito importante contra grandes adversários’, exaltou Mano Menezes.

Continua após a publicidade

Publicidade