Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

No México, jogador corrige árbitro e dá lição de ‘fair play’

Luis Gabriel Rey, do Morelia, se recusou a bater pênalti mal marcado diante do América. Derrotado, disse que 'honestidade está acima de qualquer coisa'

No mesmo fim de semana em que dois grandes clássicos no Brasil foram prejudicados por erros da arbitragem, um belo exemplo de “fair play” aconteceu no México. Neste domingo, o atacante do Morelia, Luis Gabriel Rey, se recusou a bater um pênalti mal marcado diante do América, em amistoso em San José, nos Estados Unidos. O árbitro, então, assumiu o equívoco, retificou a jogada e marcou falta para o América, que venceu o jogo por 2 a 0.

Veja também

Ainda no primeiro tempo, quando o América vencia por 1 a 0, Gastón Lezcano, do Morelia, finalizou para o gol e a bola explodiu nas costas do zagueiro brasileiro William. O árbitro Guido González Jr. considerou mão na bola e assinalou o pênalti, mas foi corrigido por Rey. “A honestidade está acima de qualquer coisa”, afirmou o atacante colombiano naturalizado mexicano após o jogo.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. se fosse no brasil… bateriam o pênalti e o time todo pressionando o árbitro pra expulsar o zagueiro

    Curtir

  2. Nilton Castro

    Ação tão boa que mereceu uma bela matéria.

    Curtir

  3. enquanto no rio de janeiro ………exemplo so de malandro

    Curtir

  4. Demetrius Assucena

    Parabéns ao Nenê pela sua” honestidade e caráter”.

    Curtir

  5. José Carlos Colodette

    Enquanto isso Nenê do Vasco levantou o braço pedindo a marcação de um pênalti que viu inexistente. Estampou a moral rasa (quiça a falta dela) que professa. Vergonha, Nenê, vergonha.

    Curtir

  6. Jeitinho Mexicano 7 X 1 Jeitinho Brasileiro (com “gol” feito daquele jeitinho).

    Curtir