Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

No frio, Real Madrid busca manter calmaria contra CSKA órfão de Love

Depois de alguns dias turbulentos após mais uma eliminação para o Barcelona, na Copa do Rei, na qual especulações apontavam para a saída do técnico José Mourinho, o Real Madrid esbanja tranqüilidade, principalmente pelos dez pontos de vantagem sobre o rival catalão no Campeonato Espanhol. No entanto, um resultado adverso diante do CSKA, nesta terça-feira, às 15h (de Brasília), pelo jogo de ida das oitavas de final da Liga dos Campeões, pode trazer de volta o ambiente conturbado.

Consciente disso, Mourinho ignora o favoritismo da sua equipe e sabe que, apesar das estrelas de primeira grandeza do futebol mundial, o Real Madrid terá dificuldades diante do time russo. ‘O CSKA é um time que passou muitos jogando junto e isso o torna muito perigoso. É um adversário que temos de respeitar. Não vamos brincar com o CSKA, vamos com tudo para essa partida’, prometeu o português, que guarda boas recordações do próximo rival.Nas duas decisões que fez com o time de Moscou, Mourinho saiu campeão. Na temporada 2004/05, quando comandava o Chelsea, o treinador enfrentou os russos duas vezes na fase de grupos e venceu as duas (2 a 0 na Inglaterra e 1 a 0 fora de casa). Cinco anos depois, as memórias são ainda melhores. Após dois novos triunfos por 1 a 0 sobre o CSKA nas quartas de final, o português levou a Inter de Milão até o título da Champions.

‘O CSKA não mudou muito de lá para cá. Isso é uma vantagem para um conjunto que joga junto há muito tempo. É um time poderoso economicamente e um adversário forte, que temos que respeitar’, reiterou Mourinho, também preocupado com a temperatura de cerca de -10 C e com a torcida adversária, que deve preencher os 78 mil lugares do estádio olímpico Luzhniki.A delegação madrilenha viajou para a Rússia sem Di María, vetado por lesão muscular. Por outro lado, a equipe conta com o retorno de Arbeloa na lateral direita, deslocando Sergio Ramos para a defesa, que ainda deve ser reforçada com a presença do alemão Khedira. Tudo indica que Mourinho manterá a aposta na dupla Kaká e Ozil abastecendo Cristiano Ronaldo e Benzema. Higuaín apresentou problemas físicos na semana passada e deve iniciar no banco.

No CSKA, a baixa mais sentida será a de Vagner Love. Depois de oito anos no clube, o atacante foi negociado em definitivo com o Flamengo. O técnico Leonid Slutsky também não poderá contar com o chileno Mark González, com problemas no quadril que o obrigaram a passar por cirurgia.

Apesar das campanhas recentes (nas últimas duas temporadas chegou às quartas de final do torneio), Slutsky não acredita que o feito irá se repetir agora. Realista, o treinador acredita que só um milagre será capaz de fazer com que seu time elimine o poderoso Real Madrid.’A fortaleza que o time deles representa não se limita à velocidade de seu ataque. Nos últimos jogos sofreram gols no começo e acabaram ganhando. Jogam bem no ataque, têm as laterais fortes e também saber jogar em profundidade. Para ganharmos, precisamos de um milagre’, apostou.

FICHA TÉCNICA

CSKA MOSCOU X REAL MADRID

Local: Estádio Luzhnik, em Moscou (Rússia)

Data: 21 de fevereiro de 2012, terça-feira

Horário: 15h (de Brasília)

Árbitro: Björn Kuipers (Holanda)

Assistentes: Sander van Roekel e Erwin Zeinstra (ambos da Holanda)

CSKA: Chepgurov; Shennikov, V.Berezutsky, Ignashevich, A.Berezutsky; Aldonin, Werlbloom, Dzagoev, Mamaev ou Tosic; Moussa e Doumbia

Técnico: Leonild Slutsky

REAL MADRID: Casillas; Arbeloa, Pepe, Sergio Ramos e Marcelo; Khedira, Xabi Alonso, Kaká e Ozil; Cristiano Ronaldo e Benzema

Técnico: José Mourinho