Clique e assine a partir de 9,90/mês

No centenário da Copa, torneio pode retornar ao Uruguai

País cria comitê conjunto com a Argentina para tentar receber Mundial de 2030

Por Da Redação - 5 May 2013, 10h19

Depois do convite uruguaio aos argentinos, todos os outros países que integram a Conmebol, incluindo o Brasil, manifestaram seu apoio à ideia

O centenário das Copas do Mundo poderá ser comemorado no primeiro palco do torneio, o Uruguai. O país criou uma comissão binacional com a vizinha Argentina para tentar concorrer à chance de sediar o Mundial de 2030, que acontecerá exatamente cem anos depois da primeira edição, vencida pelos próprios uruguaios, numa final histórica contra os argentinos, em 1930. O Estádio Centenário, em Montevidéu, foi o palco daquela decisão. Ainda não se sabe, porém, se ele seria usado numa possível final em 2030, já que os planos ainda estão muito no começo e há dúvidas sobre se é viável reformar o velho estádio. O grupo de trabalho dos uruguaios e argentinos foi formado durante uma reunião realizada na última semana em Buenos Aires.

Leia também:

Blatter volta a dar pistas de que buscará reeleição na Fifa

Continua após a publicidade

Valcke: ‘Menos democracia é melhor para organizar Copa’

Fifa aprova palcos principais da Copa de 2018, na Rússia

A informação foi revelada no sábado pelo secretário de Esportes do governo do Uruguai, Ernesto Irurueta, em declarações publicadas pelo site da presidência do país. A reunião contou ainda com a participação da ministra de Turismo e Esporte do Uruguai, Liliam Kechichián, e os ministros argentinos Enrique Meyer e Claudio Morresi. Também estiveram no encontro os presidentes da Associação Uruguaia de Futebol (AUF), Sebastián Bauzá, e da Associação do Futebol Argentino (AFA), Julio Grondona. Eles formarão a comissão executiva encarregada de levar adiante os planos de candidatura. Na reunião foi estabelecido um cronograma de trabalho, que começa com a apresentação do projeto conjunto dos países no próximo congresso da Fifa, que acontecerá entre os dias 30 e 31 de maio nas Ilhas Mauricio.

Acompanhe VEJA Esporte no Facebook

Continua após a publicidade

Siga VEJA Esporte no Twitter

A próxima reunião será realizada de maneira simultânea com a Cúpula do Mercosul, no dia 28 de junho, em Montevidéu. Depois, haverá outra apresentação, possivelmente em julho, na própria sede da Fifa. A ideia de organizar o Mundial de 2030 surgiu na associação uruguaia justamente por causa do centenário da Copa. Depois do convite aos argentinos, todos os outros países que integram a Conmebol, incluindo o Brasil, manifestaram seu apoio à ideia. Depois do Mundial brasileiro, em 2014, a Copa do Mundo vai para a Rússia em 2018 e para o Catar em 2022. A sede do Mundial de 2026 ainda não foi escolhida, mas acredita-se que a Fifa receberá a candidatura de pelo menos um grande país europeu, além de Canadá e México, que já sinalizaram seu interesse.

(Com agência EFE)

Publicidade