Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

No Beira-Rio, Internacional vence o Juventude por 3 a 0 e é hexacampeão gaúcho

No Campeonato Mineiro, América-MG empata com Atlético-MG e conquista a taça após 15 anos

Há seis anos, o Rio Grande do Sul conhece apenas um campeão estadual. Neste domingo, o Internacional venceu o Juventude por 3 a 0 e conquistou o seu sexto Campeonato Gaúcho consecutivo. Após vencer o jogo de ida por 1 a 0, Eduardo Sasha, Paulão e Gustavo Ferrareis balançaram as redes no estádio Beira-Rio, em Porto Alegre, e garantiram o título colorado.

Apesar da vantagem assegurada com a vitória no jogo de ida, o Internacional não deu chance ao azar e tomou as rédeas da partida desde o início. Após 14 minutos de bola rolando, o time colorado conseguiu abrir o placar. Willian cobrou falta pela intermediária do lado direito e encontrou Eduardo Sasha sozinho na segunda trave. O artilheiro testou firme e fez 1 a 0.

A segunda etapa começou com o mesmo panorama de jogo. Enquanto o Internacional comandava o meio de campo, o Juventude investia nos contra-ataques e chutes de fora da área. E o gol também aconteceu de maneira parecida com o primeiro. William cobrou falta e o zagueiro Paulão cabeceou para o fundo do gol.

Com a vantagem confortável, o Internacional comandou a festa da torcida com os toques de bola coordenados com os gritos de “olé” e conseguiu ainda ampliar o marcador. Aos 36 minutos, Artur tabelou com Sasha e cruzou para Gustavo Ferrareis fazer o terceiro gol de cabeça do jogo e decretar o hexacampeonato colorado.

América-MG empata com Atlético-MG e conquista o Campeonato Mineiro após 15 anos

O jejum de 15 anos sem título estadual foi para o espaço neste domingo. De forma heroica, com um gol aos 38 minutos do segundo tempo, o América-MG arrancou um empate por 1 a 1 com o Atlético Mineiro, no estádio do Mineirão, em Belo Horizonte, e se sagrou vencedor do Campeonato Mineiro. Na ida, na semana passada, havia ganhado por 2 a 1, no estádio Independência. O herói do título, com os três gols marcados nas decisões, foi o meia/lateral-esquerdo Danilo.

As duas equipes tiveram boas oportunidades de gol, mas um lance aos 44 minutos do primeiro tempo fez o panorama da partida ficar mais dramático. Já com cartão amarelo, o zagueiro atleticano Tiago perdeu uma bola no meio de campo e fez falta para impedir o contra-ataque do América. O defensor foi bem expulso pelo árbitro goiano Wilton Pereira Sampaio.

Com um a mais, o América se fechou no segundo tempo e Aguirre não teve outra opção no Atlético a não ser atacar. Para isso, colocou Robinho no lugar de Hyuri no intervalo. Foi dele a assistência para Lucas Pratto invadir a área aos 12 minutos, deixar o volante Leandro Guerreiro no chão e chutar para defesa parcial de João Ricardo. No rebote, Clayton apenas completou para as redes e colocou o time alvinegro em vantagem.

Foi a vez do América ir para o ataque. E o Atlético passou a jogar nos contra-ataques. Aos 36 minutos, tudo parecia que o título seria atleticano com a expulsão do zagueiro Alison, deixando as duas equipes iguais com 10 jogadores em campo. Mas, dois minutos depois, o herói Danilo apareceu. Osman mandou a bola na área, o atacante Borges apenas escorou e o meia acertou um belo chute cruzado, indefensável para Victor em seu canto esquerdo baixo. Gol e festa americana no Mineirão.

No Paraná, Walter acaba com jejum e conduz a festa do Furacão contra o Coxa

Quase cinco meses, foi esse o tempo que Walter demorou para voltar a balançar as redes em um jogo oficial. E o gol aconteceu no momento mais importante. Neste domingo, diante do maior rival – o Coritiba -, o atacante abriu o placar no Couto Pereira para a vitória que apenas confirmou o título do Furacão, o 23º na história do clube. A vitória por 3 a 0 na Arena, na última semana, já tinha encaminhado a conquista.

Além de marcar o primeiro gol da vitória por 2 a 0, neste domingo, Walter deu assistência para Ewandro, no último minuto da primeira etapa, ampliar a vantagem. O placar agregado de 5 a 0 veio a coroar uma campanha de recuperação, já que na primeira fase o Atlético-PR terminou atrás do próprio Coritiba.

Este foi o segundo título conquistado pelo Atlético-PR em 2016. Com Paulo Autuori no comando, a equipe conquistou a Primeira Liga, em final contra o Fluminense, e também o estadual, troféu que estava fora da prateleira atleticana desde 2009.

Com Castelão lotado, Fortaleza vence e conquista o bicampeonato

Neste domingo, o Fortaleza recebeu o Uniclinic, no Castelão, e somente preparou a festa, já que havia goleado o adversário fora de casa no jogo de ida. Administrando o resultado, o Tricolor ainda venceu pelo placar de 1 a 0, com gol contra de André Lima, e presenteou seu torcedor com o triunfo, chegando a seu bicampeonato consecutivo e o 41º título estadual de sua história.

Durante toda a partida, o Leão conseguiu impôr o ritmo de jogo. Quando resolveu apertar no ataque, ainda conseguiu fazer um gol para coroar o título. Após o gol, o Uniclinic até pressionou em busca do empate, porém, com uma desvantagem imensa no placar agregado, nada pôde fazer. Com isso, o Fortaleza somente esperou o apito final e pôde comemorar o título.

Nos pênaltis, Goiás bate Anápolis e é campeão estadual pela 26ª vez

Nos pênaltis, o Goiás venceu o Anápolis por 5 a 4, no estádio Serra Dourada, e é o campeão Goiano de 2016. Após empatar em 0 a 0 o jogo de ida, os clubes terminaram o jogo de volta com o placar em 1 a 1, forçando a decisão nas penalidades máximas. Esse foi o 26º título do Goiás do campeonato estadual.

Em confronto muito disputado, os dois clubes tiveram diversas chances de levar o confronto. O Goiás saiu na frente, aos 19 minutos, com gol de Léo Sena, que completou o cruzamento rasteiro de Juninho. Ainda no primeiro tempo, aos 46, o Anápolis empatou. Em bonita jogada, Platini deixou Hélder livre na cara do gol e o volante mandou para as redes.

Nas penalidades, o Goiás foi superior e bateu o Anápolis por 5 a 4. Nenhum erro dos atletas do Esmeraldino: Daniel Carvalho, Anderson Salles, Wendel, David Duarte e Rafhael Lucas acertaram as suas batidas. Do lado do Anápolis, Lucas Sotero, David, Jânio e Marcelo Ferreira fizeram as suas cobranças, enquanto Leandro Euzébio desperdiçou a sua cobrança.

O Goiás teve a melhor campanha do estadual na fase de grupos, terminando na liderança do grupo A, com 32 pontos. Na semifinal, o clube enfrentou o Vila Nova, empatando o jogo de ida e batendo o Tigre na volta.

Santa segura empate com o Sport e conquista o bi do Pernambucano

O Santa Cruz precisava só de um empate para conquistar seu 29º título do Campeonato Pernambucano e jogou para isso diante do Sport na Ilha do Retiro, neste domingo. Deu certo. O time tricolor conseguiu segurar o 0 a 0 diante do rival, fora de casa, e garantiu mais um troféu do Estadual. Na primeira partida, disputada no Estádio do Arruda na quarta-feira, o Santa Cruz venceu por 1 a 0, com gol de Lelê, e por isso jogava pela igualdade na Ilha do Retiro.

Este é o 29º título do Santa Cruz no Campeonato Pernambucano, o segundo consecutivo, já que o time também levantou o troféu na temporada passada. O Sport, campeão pela última vez em 2014, ainda é o maior campeão do Estadual, com 40 títulos conquistados. O Náutico, com 21, é o terceiro na lista.

É o segundo título obtido pelo Santa Cruz em uma semana, já que no último domingo o clube pernambucano foi campeão da Copa do Nordeste, em decisão diante do Campinense, da Paraíba.

Com Gazeta Press e Estadão Conteúdo