Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

No 1º ano do Itaquerão, Corinthians tem bilheteria recorde

Clube arrecada 32 milhões de reais com ingressos no Brasileirão. O problema é que o dinheiro, por enquanto, não ajuda a equipe – serve só para quitar a arena

Por Da Redação 26 nov 2014, 10h43

O primeiro Campeonato Brasileiro disputado pelo Corinthians em seu novo estádio garantiu ao clube a maior bilheteria acumulada da história da competição. Os torcedores corintianos desembolsaram 32,3 milhões de reais em ingressos nas partidas disputadas em casa pela equipe até agora. O recorde anterior havia sido estabelecido pelo Cruzeiro no ano passado. Na ocasião, o time mineiro arrecadou 27,7 milhões de reais. O montante obtido pelo Corinthians será ainda maior ao final da competição: ainda há mais um jogo no Itaquerão, contra o Criciúma, no dia 7, no encerramento do Brasileirão. A marca poderia ter sido ainda maior caso o Itaquerão tivesse sido usado em todos os compromissos do time como mandante. Na campanha corintiana, duas partidas, contra Atlético-PR e Cruzeiro, foram disputadas no Canindé, e uma, contra o Flamengo, aconteceu no Pacaembu. Por causa de uma punição no STJD, o jogo contra o Vitória acabou sendo transferido para a Arena Pantanal.

Leia também:

No Itaquerão, torcedores com sinalizadores são agredidos

No Itaquerão, organizadas e visitantes agora vão ficar de pé

Palmeiras x Corinthians: no duelo das arenas, deu empate

Palmeiras lucrou R$ 3,6 milhões na estreia do novo estádio

Apesar de o Corinthians ser o clube que mais arrecadou em bilheteria no Brasileirão deste ano, a torcida do bicampeão Cruzeiro é a que mais compareceu ao estádio para empurrar seu time. Em média, 28.780 torcedores cruzeirenses assistiram às partidas da equipe como mandante, propiciando uma receita total de 24,9 milhões – que ainda deve aumentar bastante na partida derradeira, com festa pelo título, contra o Fluminense. O Corinthians tem a segunda melhor média de público, com 28.456 torcedores por partida. Em terceiro lugar está o São Paulo, com média de 28.277 pagantes. O recorde corintiano de arrecadação não foi por acaso. Os torcedores do clube paulista pagaram os ingressos mais caros do Brasileirão – em média, tiveram de desembolsar 63 reais para assistir às partidas do time em casa. Considerando apenas os catorze jogos disputados no Itaquerão, o valor é ainda mais alto: 67 reais.

Em comparação, os cruzeirenses tiveram de desembolsar, em média, 48 reais para ver seu time campeão. Já os são-paulinos puderam comprar ingressos bem mais baratos que os rivais alvinegros, com média de 27 reais. Os preços salgados, no entanto, parecem não ter desestimulado os torcedores corintianos. Na nova casa, a média de público do clube paulista salta para 31.346 pagantes – ou seja, considerando apenas os jogos no Itaquerão, é do Corinthians a melhor média de público. Apesar dos excepcionais resultados obtidos nas bilheteria, o departamento de futebol ainda não sente os benefícios diretos desse reforço nas receitas, já que as rendas de todas as partidas no Itaquerão não ficam com o clube. Os valores são repassados diretamente para um Fundo Imobiliário que controla as receitas obtidas pelo estádio. O montante será usado para saldar as dívidas relativas à obra. A primeira parcela, no valor de 100 milhões, terá de ser paga em junho de 2015.

(Com Estadão Conteúdo)

Continua após a publicidade
Publicidade