Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

NFL: jogadores aposentados receberão R$ 1,8 bi de indenização

Ex-atletas alegam problemas de demência, causados por traumatismos cranianos

Por Da Redação - 29 ago 2013, 19h13

A NFL, liga de futebol americano, vai pagar 765 milhões de dólares (cerca de 1,8 bilhão de reais) a mais de 4.500 jogadores aposentados que moveram ação contra a entidade, alegando que sofreram problemas de saúde, principalmente neurológios – incluindo demência -, por causa dos efeitos dos traumatismos cranianos durante as partidas.

Segundo o site do New York Times, o acordo ainda precisa ser aprovado pela Justiça. Segundo a ação, o dinheiro seria utilizado para exames médicos, remuneração pelas concussões sofridas e um programa de pesquisa médica para os jogadores aposentados e suas famílias. A NFL também vai pagar as dívidas com os advogados dos ex-jogadores. O dinheiro estará disponível para todos os ex-atletas, e não somente aos que entrarm com a ação, inclusive às famílias de jogadores já falecidos

Leia também:

Kiss funda time de futebol americano nos Estados Unidos

Publicidade

Primeiro brasileiro a jogar na NFL estreia com derrota

Após Beyoncé e apagão, Baltimore vence o Super Bowl

Os advogados acusaram a liga de esconder os riscos das contusões sofridas pelos jogadores mas a NFL negou. A Liga diz ter o mais avançado conhecimento científico para combater os problemas e afirmou que a disputa deve ser decidida pelos acordos com os sindicatos dos jogadores, e não pelos tribunais.

Acompanhe VEJA Esporte no Facebook

Publicidade

Siga VEJA Esporte no Twitter

Publicidade