Neymar se desculpa com companheiros e diz que deixa seleção ‘para não atrapalhar’

Atacante diz que ficaria triste em apenas treinar e decide antecipar suas férias

Por Da Redação - 22 jun 2015, 11h43

Neymar pediu desculpas aos companheiros da seleção brasileira por deixá-los em meio à disputa da Copa América nesta segunda-feira. O atacante, suspenso, justificou dizendo que sua presença seria prejudicial para ele e para toda a equipe, pois ficar apenas treinando o deixaria infeliz. “Peço perdão aos meus companheiros, por ter me permitido estar nessa situação, mas tenho certeza que saio com mais um aprendizado em minha carreira”, escreveu Neymar em sua conta no Instagram.

Leia também:

CBF desiste de recorrer e Neymar vai deixar delegação

Sem Neymar, Brasil vence a Venezuela e avança na Copa América

Publicidade

Quartas de final terão o choque entre Argentina e Colômbia

Neymar decidiu deixar a delegação após conversa com os outros jogadores e a comissão técnica. A CBF desistiu de apresentar recurso para tentar reduzir sua pena de quatro para três jogos por sua expulsão contra a Colômbia – por tentativa de agressão ao zagueiro Murillo e principalmente pelas ofensas ao juiz Enrique Osses – por ter a informação de que dificilmente teria sucesso na apelação.

“Independentemente de onde estarei a partir de agora, acompanharei sempre a seleção, torcendo pelo sucesso dos meus companheiros, mas ficar aqui apenas treinando é me matar por dentro, sem alegria nenhuma. É muito ruim treinar sem me preparar para algo e essa situação pode me levar a uma lesão acidental o que tornaria tudo ainda mais difícil”, escreveu em outro trecho de sua postagem.

A soberba de Neymar, vencido pela arrogância na Copa América

Publicidade

A comissão técnica e a direção da CBF já haviam deixado para o jogador a decisão de continuar ou não com a delegação. No domingo, ele assistiu à partida contra a Venezuela em um camarote do Estádio Monumental de Santiago. “Sei que a minha presença no grupo é importante, assim como a de cada um dos demais jogadores que, mais do que nunca, devem estar com seus pensamentos totalmente voltados para as próximas partidas que temos pela frente. (…) Ficar aqui poderia trazer para um ambiente de concentração assuntos que tirariam o foco do principal objetivo da seleção”, justificou.

Neymar, agora, voltará ao Guarujá, no litoral paulista, onde deve passar alguns dias em companhia do pai, que operou recentemente o joelho. Depois, provavelmente curtirá férias em um balneário espanhol antes de se reapresentar ao Barcelona. A seleção brasileira enfrentará o Paraguai nas quartas de final, no sábado, às 18h30 (de Brasília).

(com Estadão Conteúdo)

Publicidade