Clique e assine com até 92% de desconto

Neymar quer duelar com Messi na final da Copa do Mundo

O camisa 10 da seleção prevê a conquista do hexa em decisão com a Argentina

Por Da Redação 17 fev 2014, 12h13

“Parece que falta muito tempo, mas não é bem assim. Já chegou, a Copa está aí. E ainda por cima é em nosso país. É um orgulho enorme. Estou ansioso. Espero poder lidar com essa ansiedade”

O camisa 10 do Brasil na Copa do Mundo de 2014 está confiante. Neymar acredita que a seleção comandada por Luiz Felipe Scolari saberá aproveitar o fato de jogar em casa para conquistar o hexa. E, ao projetar a participação da equipe na competição, o craque conta que já imagina a possibilidade de enfrentar Lionel Messi, seu companheiro de Barcelona, em uma decisão contra os argentinos. “Até falei com ele sobre essa possível final entre Brasil e Argentina. Mas com o Brasil sendo campeão, é lógico”, disse Neymar em entrevista divulgada nesta segunda-feira pelo site da Fifa. O brasileiro diz, no entanto, que a rivalidade entre os dois fica restrita a possíveis duelos entre as seleções. “Sempre torci por ele e, agora que o conheço, torço ainda mais. Tenho a sorte de estar perto dele todos os dias e quero que ele se saia bem em tudo”, afirmou o brasileiro, que se disse espantado com o futebol do argentino. “Ele me surpreendeu muito! Inclusive como jogador. Não sabia que era tão bom quanto quando eu o via pela TV.”

Leia também:

A volta de Neymar. Para espantar o azar no ano do Mundial

Com filho no colo, Neymar conhece o museu do Barcelona

Continua após a publicidade

Neymar, em momento turbulento, comemora seus 22 anos

O astro brasileiro também não esconde a ansiedade para poder atuar logo na Copa do Mundo. “Parece que falta muito tempo, mas não é bem assim. Já chegou, a Copa está aí. E ainda por cima é em nosso país. É um orgulho enorme. Estou ansioso. Espero poder lidar com essa ansiedade. Vai ser uma grande Copa, e tomara que seja boa principalmente para nós.” Ao ser questionado sobre a possibilidade de a Espanha, derrotada na final da Copa das Confederações de 2013, querer se vingar do Brasil, talvez até mesmo nas oitavas de final, Neymar descartou o clima de revanchismo, dizendo que conversou sobre o assunto com vários jogadores do Barcelona que integram a seleção espanhola. “Não, se vingar não. Todas as seleções vão para o Brasil para ser campeãs. Vai ser uma Copa do Mundo muito disputada. Todo mundo está se preparando muito bem, mas acho que o Brasil tem ótimas chances de chegar à final e ser campeão. Estamos trabalhando para isso, treinando para poder conquistar esse sonho.”

Neymar relembrou as experiências vividas no torneio do ano passado e se disse contente com a possibilidade de jogar mais um grande torneio da Fifa em casa. “Foi um momento fantástico, e tenho a certeza de que na Copa do Mundo vamos ter muitos momentos como aquele. Vai ser muito mais emocionante do que foi na Copa das Confederações”, apostou. De acordo com o craque, Felipão conseguiu “ganhar o grupo” da seleção naquela campanha. “É um treinador que é como nós, uma pessoa normal. Faz brincadeiras, mas é firme quando tem que ser firme. É um homem trabalhador, que gosta de ganhar sempre, e é uma grande pessoa. Essas são as suas principais virtudes.” Neymar acha que a equipe conquistou uma “identidade própria” desde que o técnico do penta voltou ao cargo. “Precisávamos de tempo para treinar e nos conhecer melhor, para que o nosso jogo fluísse. Tivemos isso na Copa das Confederações e tudo deu certo. A união que existia no grupo, tanto dentro quanto fora de campo, foi incrível e isso nos motivou ainda mais a nos esforçar uns pelos outros.”

(Com Estadão Conteúdo)

Continua após a publicidade
Publicidade