Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Neymar, no limite, lamenta ser apontado como mau caráter

Cada vez mais irritado com perguntas sobre o futuro, craque volta a desabafar

“Vamos fazer da melhor forma possível para os dois lados”, prometeu o jogador, preocupado com a situação do Santos na negociação

Houve um tempo em que Neymar não parava de se queixar das entradas duras dos zagueiros. Hoje, porém, o craque mostra um incômodo ainda maior com outra marcação cerrada: a dos jornalistas curiosos em saber qual será seu destino. O jovem ídolo revela uma irritação cada vez maior com as perguntas sobre uma provável transferência para o futebol europeu – que, de acordo com as informações da imprensa espanhola, pode ser sacramentada ainda nesta semana. O jogador mostra grande incômodo não apenas com a repetição das mesmas perguntas todos os dias, mas também com as críticas sobre a quebra de sua promessa de ficar no Santos até a Copa do Mundo de 2014. O que Neymar tem vontade de dizer mas não pode é que o próprio clube prefere sua saída agora. Caso continue no futebol brasileiro até o fim de seu contrato, a saída para a Europa será de graça, sem nenhum retorno financeiro para os santistas.

Leia também:

O paradoxo de Neymar, um ídolo que divide os brasileiros

Neymar, xingado e vaiado, garante: ‘Eu não estou nem aí’

Neymar é o atleta com o maior valor comercial do planeta

“Existem os dois lados da moeda”, disse ele na noite de segunda-feira, ao chegar à festa de encerramento do Campeonato Paulista. “Quando renovei o contrato, todo mundo falou que eu estava de parabéns por querer cumprir o compromisso. Agora que o acordo está chegando ao fim, há pessoas dizendo que já pensei em tudo lá atrás, que sou, entre aspas, um mau caráter.” O que mais parece incomodar Neymar são os comentários sobre um possível prejuízo ao Santos na negociação. “Vamos fazer da melhor forma possível para os dois lados”, prometeu, mostrando estar preocupado com um retorno financeiro ao clube que o revelou. No fim de 2011, Neymar fechou um novo contrato com o Santos, encurtando a duração do vínculo (de fevereiro de 2015 para julho de 2014) mas garantindo que ficaria até a Copa do Mundo. Na ocasião, o clube assumia o risco de perder o jogador sem nenhuma compensação caso o compromisso fosse cumprido até o fim.

Acompanhe VEJA Esporte no Facebook

Siga VEJA Esporte no Twitter

Neymar foi o último a aparecer na festa do Paulistão. Emburrado, não gostou de ser questionado também sobre a presença de seu pai, que cuida de seus interesses, e dos agentes Wagner Ribeiro e Marcos Malaquias. O trio estaria negociando a transferência de Neymar para o Barcelona. “Eles estão sempre juntos. São amigos. Não é nada mais que isso”, desconversou o atleta. Neymar também garantiu que não sabia qual era a intenção da visita de Raúl Sanllehí, diretor de futebol do Barcelona, a São Paulo. Conforme os jornais da Espanha, ele veio para oficializar a contratação do brasileiro. “Não sei. Ele deve ter conversado com o meu pai, que é quem sabe dessas coisas. Ainda não sei de nada porque não falei com o meu pai. Vão me perguntar sobre essas coisas para sempre”, lamentou. No único momento mais leve da conversa com os jornalistas, o jovem astro se disse feliz no Santos e confiante no sucesso da equipe em 2013. “Ainda temos muitos campeonatos pela frente neste ano. Esperamos vencer todos.”

Leia também:

Rival tem de ‘abaixar a cabeça e bater palmas’, diz Neymar

Ídolo reclama de especulações sobre futuro: ‘Isso é chato’

Neymar marca, apanha, bate, provoca e ataca a imprensa

(Com agência Gazeta Press)