Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Neymar marca três gols em coletivo e anima Santos

Por Sanches Filho

Santos – Neymar voou baixo e marcou três gols no treino coletivo do time principal – o primeiro do ano -, nesta segunda à tarde, no CT Rei Pelé. O mais bonito foi de cabeça, numa bola levantada para a área por Elano. O atacante subiu mais do que os zagueiros e cabeceou forte, fora do alcance do goleiro reserva Vladimir. Os outros dois foram em cruzamentos rasteiros.

Além dos três gols, Neymar não parou em nenhum momento no treino de quase uma hora de duração, mostrando estar bem acima do nível de condicionamento físico da maioria dos companheiros.

O time escalado por Muricy Ramalho só teve uma novidade em relação ao que terminou 2011: Pará na lateral direita, no lugar de Danilo, que foi para o Porto, de Portugal. Léo treinou na esquerda e o meio-de-campo teve Arouca, Henrique, Elano e Paulo Henrique Ganso.

Como o treinador havia antecipado na coletiva de imprensa de domingo à noite, após o empate dos reservas do Santos contra o Paulista, em Jundiaí, alguns jogadores ainda não estão em condições para estrear na temporada quinta-feira à noite, diante do Oeste, na Arena Barueri.

Como Alan Kardec, com quatro gols em três jogos, jogou o bastante para merecer uma vaga entre os titulares, Muricy deve tirar um jogador do meio-de-campo para escalar o ex-vascaíno. Não apenas para fazer justiça com quem carregou os inexperientes garotos nas costas nas primeiras três rodadas, mas para contar com um jogador que está atuando como se estivesse no meio da temporada. Ao admitir a possibilidade de formar a equipe com três atacantes, o treinador fez apenas uma ressalva.

“Único problema é quando estamos sem a bola. Mas, Alan Kardec é um jogador acima da média quanto à inteligência e obediente taticamente”, destacou Muricy. Alan Kardec disse nesta segunda que passou a maior parte da sua carreira atuando como atacante enfiado entre os zagueiros, mas que aprendeu muito durante o período em que jogou em Portugal e, se houver necessidade, está pronto para vir de trás com a bola ou então cair para os lados para ter lugar no time de Neymar e Borges.