Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Neymar é coadjuvante de festa em que Messi pode igualar Ronaldo e Zizou

Por Da Redação 8 jan 2012, 19h04

Dono de dois prêmios de melhor do mundo concedidos pela Fifa, o argentino Lionel Messi é favorito para repetir o tri logrado apenas por Zidane e Ronaldo. Com o brasileiro Neymar como coadjuvante, a cerimônia de premiação será realizada nesta segunda-feira, em Zurique.

Veja galeria de fotos

Convocado regularmente por Mano Menezes para defender a Seleção Brasileira, Neymar chegou a ser incluído na pré-lista de indicados ao prêmio de Bola de Ouro-2011. No entanto, acabou relegado à disputa de gol mais bonito da temporada, o Prêmio Puskas.

A Bola de Ouro Fifa, parceria da entidade com a revista France Football, será disputada entre o argentino Lionel Messi (Barcelona), o português Cristiano Ronaldo (Real Madrid) e o espanhol Xavi Hernandez (Barcelona), mesmo trio que concorreu à edição de 2009 do prêmio.

Ganhador há dois anos, Messi manteve a hegemonia em 2010. Desta forma, o argentino pode ser o primeiro a receber o prêmio em três temporadas consecutivas, já que Ronaldo (2002, 1997 e 1996) e Zidane (2003, 2000 e 1998) ganharam alternadamente.

No prêmio de melhor treinador, a disputa é entre o escocês Alex Ferguson (Manchester United), o espanhol Pep Guardiola (Barcelona) e o português José Mourinho (Real Madrid). Assim como na eleição entre os jogadores, o representante do time catalão é favorito.

Entre as mulheres, a brasileira Marta, ganhadora de todas as edições desde 2006, corre risco de ter sua hegemonia interrompida. Desta vez, a jogadora do Western New York Flash concorre com duas finalistas da última Copa do Mundo, a japonesa Homare Sawa (Kobe Leonessa) – vencedora do prêmio de craque e artilheira do Mundial – e a norte-americana Abby Wambach (Washington Freedom).

Na eleição para melhor treinador de futebol feminino, o desempenho das seleções na Copa do Mundo também foi o diferencial, uma vez que os três selecionados alcançaram a semifinal. Enquanto o japonês Norio Sasaki e a sueca Pia Sundaghe, técnica dos Estados Unidos, brigaram pelo título, o francês Bruno Bini terminou em quarto lugar com a equipe de seu país.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)