Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Náutico reclama de arbitragem, mas admite falhas contra Atlético-MG

Goleado por 5 a 1 pelo Atlético-MG, no domingo, Náutico culpa a arbitragem de Raphael Claus por erros em lances capitais da partida. No primeiro deles, marcou pênalti (convertido por Ronaldinho Gaúcho) que não teria existido, quando a partida estava empatada em 1 a 1. O técnico Alexandre Gallo também alegar que a falta, se existente, teria acontecido fora da área.

Os pernambucanos também contestam a jogada que originou o terceiro gol dos mineiros (marcado por Danilinho, dois minutos depois do desempate). Rhayner teria sofrido falta não assinalada pelo árbitro. Para o volante Martinez, a atuação de Claus afetou o desempenho do Náutico.

‘Sabíamos que o jogo seria muito complicado diante do Atlético-MG e acho que aquele pênalti, que na minha opinião não existiu, terminou nos atrapalhando um pouco na partida. Além disso, teve uma falta em cima do Rhayner que ele não deu e originou o terceiro gol deles’, protestou.

Souza também se mostrou inconformado com os lances e acredita que os supostos erros da arbitragem mudaram a história da partida, apesar dos placar elástico construído em cima de falhas da equipe.

‘Nossa equipe mostrou uma boa evolução, o time ganhou forma e a marcação melhorou muito. Mas os erros da arbitragem influenciaram muito no resultado da partida. Não podemos fazer nada quanto a isso. Só resta trabalhar mais, corrigir os erros para fazermos melhor no próximo jogo’, disse.

O volante Elicarlos, porém, pensa que o Náutico pode melhorar para não ficar à mercê de eventuais equívocos cometidos pelos árbitros.

‘O jogo foi complicado, entramos desatentos e temos que ver onde erramos. Vamos tentar corrigir algumas coisas para os próximos confrontos e evitar esse tipo de situação’, afirmou.