Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Naturalizado, Elkeson – ou Ai Kesen – estreia pela China com 2 gols

Atacante maranhense de 30 anos participou da goleada por 5 a 0 sobre as Ilhas Maldivas, pelas Eliminatórias da Copa de 2022

O atacante brasileiro Elkeson, com passagens por Vitória e Botafogo, iniciou nesta terça-feira, 10, e de forma muito positiva, sua nova carreira como jogador da seleção da China. Após cumprir o processo de naturalização, adquirir os documentos do país e mudar o nome para Ai Kesen, ele estreou pela equipe em partida contra as Ilhas Maldivas, fora de casa, pelas Eliminatórias da Copa do Mundo de 2022, que será no Catar, e marcou dois gols na vitória por 5 a 0.

Elkeson foi a grande novidade do técnico italiano Marcello Lippi para os últimos compromissos e foi titular na partida disputada na capital das Maldivas, Malé. Em partida que marcou a estreia das duas equipes pelas Eliminatórias, a China não teve dificuldades. O time abriu dois gols de vantagem no primeiro tempo e na etapa final marcou outras três vezes. O atacante brasileiro anotou os dois últimos, um deles em cobrança de pênalti.

Quem também anotou na vitória foi a grande estrela chinesa, o atacante Wu Lei. O jogador de 27 anos pertence ao Espanyol, de Barcelona. A China volta a ter compromissos pelas Eliminatórias em outubro ao enfrentar Filipinas, também fora de casa.

Elkeson está na China desde 2013, é ídolo do Guangzhou Evergrande e é o primeiro jogador brasileiro a defender o país asiático. A China, que já conta com Elkeson, o inglês Nico Yennaris e o norueguês John Sater, prepara uma nova leva de naturalizações de estrangeiros.

Mais quatro brasileiros aparecem como cotados a jogar pela China: Ricardo Goulart, também do Guanghzou Evergrande, Alan, do Tianjin Tianhai, Aloísio, do Guangdong Tigers, e Fernandinho, do Hebei Fortune. Todos já iniciaram o processo de naturalização e poderão defender a equipe em breve. Para isso, vão precisar adquirir documentos chineses, renunciar à cidadania brasileira e adquirir um nome chinês.

Superliga chinesa: Você diria não ao futebol chinês?