Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Nas lojas, uma overdose de produtos da seleção brasileira

Coleção da Nike tem mais de cem itens – e contempla até skatistas e surfistas

Bonés, camisetas, agasalhos, regatas, bolas, calçados, mochilas, bermudas de surfe e até caneleiras. Quem quiser torcer pela seleção brasileira na Copa do Mundo devidamente uniformizado encontrará um leque impressionante de opções nas lojas. Fornecedora de material esportivo da CBF desde 1997, a Nike desenvolveu uma coleção com mais de cem itens para os anfitriões deste Mundial. A empresa americana recebeu críticas pelo alto preço da camisa de jogo – o modelo idêntico ao usado pelos jogadores custa 349,90 reais, enquanto a versão mais simples é vendida a 229,90 reais. No entanto, há opções mais em conta e para todos os gostos. O importante para a marca é faturar, no país do futebol, durante o evento esportivo mais importante do planeta.

Leia também:

A guerra das marcas esportivas na Copa: R$ 15 bi em jogo

Vem aí a Copa monocromática – e com tradições rompidas

Copa no Brasil baterá todos os recordes financeiros

A fornecedora inovou até nas camisas de jogo. Além das tradicionais amarela e azul, foi desenvolvido um terceiro uniforme na cor verde escuro (quase preto). O modelo, no entanto, não será usado em partidas oficiais. Um dos itens mais inusitados da coleção é uma camisa da seleção em versão para skatistas. O modelo Camo Skateboard traz a tradicional amarelinha em tons camuflados, com “Brasil” escrito ao modo dos grafiteiros, e ao pouco convidativo preço de 349,90 reais. Para quem não pretende gastar tanto em um produto oficial da seleção, a empresa oferece outras opções. Camisetas alusivas à seleção mais vitoriosa dos Mundiais podem ser encontradas por menos de 100 reais. A maior parte das roupas, no entanto, sai na faixa de 150 a 250 reais.

Leia mais:

​Alemanha mostra camisa da Copa inspirada no Flamengo

Rivais Nike e Adidas lançam novas chuteiras de cano alto

A seleção dos melhores anúncios sobre Copa pelo mundo

Além da linha tradicional – que inclui camisa, calção, meião, uniformes de treino e agasalhos -, a parceira comercial da CBF vende também produtos como pólos, regatas, moletons, bonés, bermudas e caneleiras. As bolas coloridas da seleção, vendidas a um preço médio de 70 reais, aparecem como uma boa alternativa para quem não aprovou a bola oficial do torneio, a Brazuca, da concorrente Adidas. Artigos com o rosto e o nome de Neymar, principal jogador da equipe, também estão espalhados pelas prateleiras. O torcedor mais fanático da seleção brasileira poderá se vestir de verde e amarelo dos pés à cabeça, literalmente. Para isso, porém, terá que desembolsar uma pequena fortuna.