Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Não comprou ingressos para o Mundial? Aposte na sorte…

A um mês da abertura, quem não conseguiu bilhete pode entrar nos concursos dos patrocinadores (ou gastar muito dinheiro com os pacotes de hospitalidade)

Nos pacotes de hospitalidade, com preços entre 1.500 reais e 22.850 reais, há entradas para todas as partidas da Copa, com exceção da abertura e da final

A exatamente um mês do início da Copa do Mundo, com a partida entre Brasil e Croácia, em 12 de junho, em São Paulo, os torcedores que ainda não conseguiram ingressos e ainda desejam assistir aos jogos dentro dos estádios precisam de muita sorte (ou de muito dinheiro). Por enquanto, não há como obter bilhetes pelas vias convencionais: em três dos estádios, os preparativos estão na reta final e ainda não se sabe quantos assentos estarão disponíveis no total. O Itaquerão, por exemplo, está na fase final da colocação das arquibancadas móveis. Ainda não se sabe ao certo a capacidade total desses setores. É possível que a Fifa disponibilize uma nova carga de ingressos para a abertura, mas não há como saber quantas entradas serão vendidas. Para quem não quer depender dessa cartada final, outra opção possível é acreditar na sorte e participar das ações promocionais dos parceiros comerciais da Fifa. Por exemplo: a Centauro, uma das patrocinadoras nacionais do evento, vai sortear 2.000 ingressos (para jogos diversos). A promoção, válida até o dia 18 de maio, exige que o torcedor faça alguma compra nas lojas da rede de materiais esportivos. A cada 50 reais gastos em produtos, o consumidor ganha um número para se inscrever no sorteio através do site da Centauro.

Leia também:

A 1 mês da Copa, seleção pode ganhar, mas Brasil perdeu

Pesquisa retrata país em clima de Copa – apesar de tudo…

A fabricante de chocolates Garoto, também parceira oficial da Fifa, tem promoção semelhante: o consumidor precisa gastar 15 reais em chocolates da marca e fazer sua inscrição no site com os dados da compra para concorrer a entradas para partidas da primeira fase, das oitavas e das quartas. A empresa de telecomunicações Oi também realizará sorteios de ingressos – serão mais sete prêmios, com um par de ingressos acompanhado de mais um automóvel zero quilômetro. O sorteio final, em 28 de junho, vale um prêmio de 500.000 reais e uma viagem para o Rio, com cinco acompanhantes, para assistir grande à final. As maneiras de concorrer são diversas: recargas no celular, aquisição de novos pacotes de telefonia móvel e contratação de serviços como Oi TV e Oi Banda Larga. Já a montadora sul-coreana Hyundai, uma das principais patrocinadoras do evento, realizará os últimos sorteios de sua promoção em 21 e 24 de maio. Os interessados devem fazer o test drive do HB20, o modelo mais popular da marca, em uma das concessionárias participantes. Isso dá direito a um cupom que contém um código para ser inscrito no site da montadora. Estão em jogo cinco pares de ingressos para a abertura do Mundial, com viagem e hotel pagos (caso o ganhador não more em São Paulo), no sorteio do dia 21, e mais seis pares de ingressos para a final da Copa, em 13 de julho, no Maracanã (também com viagem e hotel pagos para não residentes do Rio) – além de seis HB20 zero.

Leia também:

Fifa anuncia locais de retiradas dos ingressos do Mundial

Atraso em obra mantém vivo sonho de ver 1º jogo da Copa

Quem não confia na própria sorte pode dispensar a torcida nos sorteios e partir para a compra de um dos pacotes de hospitalidade, em que estão incluídas as entradas para os jogos nos melhores locais dos estádios (em suítes privativas e camarotes exclusivos) e também o consumo de comidas e bebidas, estacionamento, serviço de recepcionista e brindes. Os valores dos pacotes, disponíveis no próprio site da Fifa, variam entre e 700 dólares (cerca de 1.500 reais) e 10.300 dólares (em torno de 22.850 reais). Há entradas para todas as partidas da Copa, com exceção da abertura e da final. Outro atalho para entrar num estádio do torneio estava restrito aos menores de idade – de acordo com a Fifa, 3.840 jovens torcedores com idades entre 6 e 18 anos devem participar das partidas, carregando as flâmulas e bandeiras dos países e da entidade, entrando com os jogadores em campo e atuando como gandulas. A ação fazia parte do Programa da Juventude, que realizou promoções e cursos para capacitar os jovens a realizarem suas missões durante a Copa. A escolha dos torcedores mirins, porém já foi concluída – a Coca-Cola treinou 896 gandulas e 768 porta-bandeiras nacionais, o McDonald’s escalou 1.408 meninos e meninas para entrar em campo com os atletas e a Sony e a Adidas escolheram 384 jovens para carregar a bandeira da Fifa e mais 384 para levar a campo a bandeira do fair play.