Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana

Nalbandian cobra esforço dos companheiros na Copa Davis

Por Da Redação 4 dez 2011, 09h06

Destaque deste sábado na conquista do primeiro ponto argentino na Copa Davis, David Nalbandian exigiu esforço dos companheiros de equipe para o último dia de disputas em Sevilha, contra a Espanha. O tenista sul-americano reconhece as dificuldades de derrotar os donos da casa em duas oportunidades, mas não quer desistir enquanto ainda houver chances.

‘Estamos muito longe e será muito difícil, mas temos que tentar. Del Potro teve uma primeira partida muito dura e neste domingo terá outra contra Nadal. Temos que dar o máximo’, afirmou Nalbandian. O argentino Juan Martin del Potro enfrentou uma partida disputadíssima de quase cinco horas contra o espanhol David Ferrer, em sua estreia na competição. Agora, no seu segundo confronto, o argentino tem ninguém menos que o número dois do mundo, Rafael Nadal.

David Nalbandian também mostrou toda sua vontade de vencer a Davis. ‘Eu jogaria as cinco partidas, mas o regulamento não permite’. Ao lado de Eduardo Schwank, Nalbandian fez uma ótima partida nas duplas e derrotou os espanhóis Feliciano López e Fernando Verdasco em sets diretos, com parciais de 6/4, 6/2 e 6/3. ‘Não é fácil jogar a Davis, você vê muitos jogadores com estilos diferentes. Estamos muito satisfeitos por ter vencido e continuar com a chance. Fizemos uma partida quase perfeita’, acrescentou.

Schwank também exaltou o desempenho do companheiro. ‘Ele tem a Davis como um objetivo muito claro. Também me ajudou na partida deste sábado, tirou a pressão das minhas costas e me fez jogar mais tranquilo. Sabemos que vai ser difícil, mas espero que possamos vencer.’

Caso a Argentina se mantenha na briga até o final, Nalbadian poderá ser decisivo, mas o número 64 no ranking da ATP prefere não antecipar o papel de protagonista em uma possível quinta partida. ‘Falta muito para o quinto jogo. Del Potro fez um bom jogo contra Ferrer, mas não conseguiu o resultado. Não vai ser nada fácil o seu duelo com Rafa, que será ainda mais duro por estar jogando em casa’, ressaltou.

Continua após a publicidade
Publicidade