Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana

Nadal vence Del Potro e garante à Espanha o 5º título da Davis

Por Da Redação 4 dez 2011, 14h22

Sevilha, 4 dez (EFE).- O tenista Rafael Nadal derrotou neste domingo o argentino Juan Martín del Potro por 3 sets a 1, com parciais de 1-6, 6-4, 6-1 e 7-6(0), marcou o terceiro ponto da Espanha na final da Copa Davis e ajudou o país a conquistar seu quinto título na história da competição.

Em uma partida dramática, que durou 4h07min, o número dois do tênis mundial derrubou a resistência do representante da Argentina, que obteve seu quarto vice-campeonato.

Os espanhóis já haviam ficado com o troféu outras quatro vezes, todas de 2000 para cá. Em 2000 e 2009 venceu as finais em Barcelona, contra Austrália e República Tcheca, respectivamente. Em 2008, bateu a própria Argentina, em Mar del Plata, e em 2004, na cidade de Sevilha, palco da decisão deste domingo, passou pela equipe dos Estados Unidos.

A missão da equipe visitante não era das mais fáceis, já que os números estavam todos a favor dos donos da casa. Nadal, que conquistou o ponto decisivo, nunca perdeu em simples pela Davis. Sua única derrota na competição aconteceu em 2005, em um jogo de duplas, na repescagem. Mesmo assim, seu país levou a melhor sobre a Itália e se manteve na elite.

Além disso, a Espanha não é derrotada em casa desde 1999, quando caiu na primeira fase para a equipe brasileira, que contava com Gustavo Kuerten, Fernando Meligeni e Jaime Oncins.

Na final deste ano, os espanhóis começaram o domingo com uma vantagem de 2 a 1, já que levaram a melhor nas duas partidas de simples, na sexta-feira, e perdeu a de duplas, no sábado.

Alheio aos números, Del Potro, que há dois dias foi derrotado por Ferrer em uma batalha de cinco sets e quase cinco horas de jogo, fez aumentar a esperança argentina pela conquista do título atropelando Nadal no primeiro set: 6-1.

Continua após a publicidade

O segundo colocado do ranking se mostrava inseguro, e o adversário, que fechou o ano em 11º, se aproveitou para quebrar seu serviço logo no primeiro game da segunda parcial.

Nadal, contudo, se recuperou dentro da partida e devolveu a quebra no quarto game e voltou a vencer no serviço do adversário no décimo, fazendo 5-3. Com uma nova quebra para cada um, o placar foi de 6-4.

As dúvidas se transferiram para Del Potro, que acusou a derrota e a falta de energia. Sua inspiração passou a ser a raça, que sempre lhe foi peculiar, e os gritos da torcida argentina, que, mesmo em menor número, fazia muito barulho.

O terceiro set foi um massacre, desta vez a favor de Nadal, que marcou 6-1. Quando muitos imaginavam que o quarto também seria fácil, ‘Delpo’ ressurgiu e deu muito trabalho.

O tenista da casa começou a parcial obtendo uma quebra, devolvida pelo argentino no quarto game. A partir daí, o que se viu foi um show de saques perdidos, cansaço e superação. Del Potro sacou para o set, Nadal serviu para o título, mas ambos não aproveitaram as chances que tiveram.

O set então foi decidido num tie-break de um jogador só. O espanhol se impôs, fez 7 a 0 e garantiu a festa da torcida da casa. EFE

apa/dr

Continua após a publicidade
Publicidade