Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Nadal tenta justificar eliminação das Finais da ATP

Londres, 24 nov (EFE).- O espanhol Rafael Nadal, eliminado nas Finais da ATP pelo francês Jo-Wilfried Tsonga, afirmou após a partida que não mostrou ‘nada especial’ na quadra rápida de Londres que fizesse a diferença contra seu rival.

‘Estão faltando coisas que sempre tive, como a explosão e o ímpeto que provocavam angústia nos rivais’, analisou o tenista número dois do mundo na entrevista coletiva posterior ao jogo.

Após felicitar seu rival desta noite por um jogo em que ‘mereceu’ a vitória, Nadal apontou duas causas para sua derrota no cimento da O2 Arena: o cansaço físico e mental acumulado após uma longa temporada e a superfície dura que é menos favorável ao seu estilo.

‘Foi um ano duro para mim. Positivo em alguns momentos, mas muito duro em outros. A verdade é que não tinha grandes expectativas para este campeonato, porque sabia em que condições chegaria. O que aconteceu é normal’, disse Nadal.

No final de uma temporada na qual venceu Roland Garros, mas perdeu as finais de Wimbledon e do US Open, o espanhol se vê ‘com um pouco menos de paixão pelo jogo, provavelmente pelo cansaço’.

O número dois do mundo também declarou que um torneio que reúne os oito melhores tenistas da temporada deveria ser jogado em quadras diferentes a cada ano para dar oportunidades aos que preferem as superfícies lentas.

‘Parece que sou sempre eu que me meto nessas confusões, mas acho que seria lógico (mudar de quadra). Em um torneio no qual você se classifica jogando em todas as superfícies seria justo que a mudassem a cada ano’, opinou.

O espanhol começará a se preparar a partir de sexta-feira para a final da Copa Davis contra a Argentina em Sevilha, que será jogada no saibro no início de dezembro, e depois iniciará os treinamentos para a próxima temporada.

‘É melhor nem pensar em férias, porque não vou ter. Mas também não preciso delas, o que preciso é trabalhar, e é o que vou fazer’, concluiu. EFE