Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Nadal arrasa Ferrer e buscará o hepta em Roland Garros

O espanhol Rafael Nadal continua atuando como um verdadeiro rolo compressor em Paris. Nesta sexta-feira, o tenista número 2 do mundo massacrou o seu compatriota David Ferrer por 3 sets a 0, com parciais de 6/2, 6/2 e 6/1, e garantiu vaga na final de Roland Garros. Com isso, ele poderá buscar o heptacampeonato naquela que será a sua sétima final em oito participações no Grand Slam francês.

Com o triunfo arrasador na semifinal, Nadal agora espera pela definição do seu adversário na decisão, que será conhecido nesta sexta no confronto entre o sérvio Novak Djokovic e o suíço Roger Federer. Diante de um deles, o espanhol tentará, neste domingo, se tornar o maior campeão da história de Roland Garros. Hoje ele divide o posto de vencedor máximo do torneio com o sueco Bjorn Borg, com seis conquistas para cada um.

Os números de Nadal no saibro de Paris continuam sendo assombroso. Agora ele acumula 51 vitórias em 52 partidas em Roland Garros, sendo que a sua única derrota aconteceu em 2009, quando foi surpreendido pelo sueco Robin Soderling nas oitavas de final. Caso volte a ganhar no domingo, o tenista de 26 anos erguerá o seu 11.º troféu de Grand Slam na carreira.

E a campanha de Nadal até a decisão de 2012 foi simplesmente irrepreensível. Ele ainda não foi superado em nenhum set nesta edição do Grand Slam, sendo que cedeu apenas 35 games ao total em seis partidas a seus adversários – ou seja, perdeu uma média de apenas 5,8 games por confronto.

Ao bater Ferrer, Nadal confirmou o favoritismo anunciado pelo seu próprio oponente antes do confronto. O tenista número 6 do mundo já havia admitido que seria praticamente impossível vencer nesta sexta, e acabou contabilizando a sua 16.ª derrota em 20 confrontos diante do seu compatriota. Esse foi também o quinto triunfo seguido do vice-líder da ATP sobre Ferrer, que não supera o maior tenista da Espanhana atualidade desde janeiro do ano passado, quando levou a melhor no Aberto da Austrália.

Para voltar a derrotar o seu velho e conhecido rival, Nadal foi absoluto. Ao total, ele ganhou 83 pontos, contra apenas 48 de Ferrer, que ainda abusou dos erros – foram 35 não-forçados, diante de apenas 16 de seu adversário. O hexacampeão de Roland Garros também foi muito eficiente quando sacou. O tenista conquistou 85% dos pontos que disputou quando encaixou o seu primeiro serviço e salvou os dois break points que cedeu ao rival em todo o duelo. Para completar, aproveitou sete de dez break points para encaminhar o seu triunfo de forma arrasadora.

(Com Agência Estado)