Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Nada de ‘We Are One’. A música da Copa está na TV

Comerciais tomam o espaço deixado pelas trilhas sonoras fracas da Fifa

Fernanda Takai faz parceria com Paulo Miklos na música 'Mostra Tua Força Brasil' Fernanda Takai faz parceria com Paulo Miklos na música ‘Mostra Tua Força Brasil’

Fernanda Takai faz parceria com Paulo Miklos na música ‘Mostra Tua Força Brasil’ (/)

A Copa do Mundo no Brasil não tem nada parecido com a grudenta Waka Waka, música-sensação de 2010. A “oficial” deste ano – We Are One, com o trio Pitbull, Jennifer Lopez e Claudia Leitte – passou longe do sucesso de Shakira há quatro anos. Nem a cantora colombiana conseguiu se superar com a nova La La La. No limbo deixado pelas candidatas a trilhas do Mundial começaram a se destacar as canções comerciais, criadas por patrocinadoras do evento ou da seleção brasileira.

Com a força extra da transmissão de TV, que promove uma repetição incansável a cada bloco de comercial – durante toda a programação, mas especialmente entre as partidas – as trilhas sonoras compradas acabaram adotadas pela torcida fora dos estádios. Chega a ser um desafio encontrar alguém que não esteja cantarolando uma delas, seja com hits já consagrados, como Glad You Came usado pelo Mc Donald’s, ou criações originais, a exemplo de Mostra Tua Força Brasil do Itaú.

“Música é sentimento, e nós queríamos emocionar, não só fazer festa”, contou ao site de VEJA Eduardo Tracanella, superintentende de Marketing Institucional do Itaú Unibanco. Ele foi um dos primeiros a ouvir a composição de Jair de Oliveira, com direção musical de Simoninha, nas vozes de Fernanda Takai e Paulo Miklos. Apaixonou-se. E não só ele: o clipe no Youtube tem mais de 17 milhões de visualizações, e a música soma mais de 350.000 downloads. “Quem decide qual vai ser o tema da Copa é a torcida. Não adianta impor”, comentou.

‘Mostra Tua Força Brasil’

Letra e melodia grudam na cabeça. E as batidas que remetem às de um coração levam Mostra Tua Força Brasil a atingir seu objetivo principal: emocionar. Nem precisava, mas a canção ainda reúne bons e populares nomes da música brasileira, como o titã Paulo Miklos e a ‘Pato Fu’ Fernanda Takai nos vocais. O sucesso foi tanto que o Itaú decidiu criar um novo comercial só com versões recebidas de torcedores anônimos e famosos, como Claudia Leitte e Luan Santana, todos cantando “Mostra tua força Brasil / E amarra o amor na chuteira / Que a garra da torcida inteira / Vai junto com você Brasil”.

‘Glad You Came’

Apostar em um hit já consagrado como ‘chiclete’ não é uma má ideia na falta de algo original. É o que o Mc Donald’s deve ter pensado ao escolher Glad You Came para trilha de seu comercial. O refrão que dá nome ao sucesso da boy band britânica The Wanted é repetido à exaustão em diferentes versões feitas para a TV: uma com imagens de voluntários da Fifa que orientam o público dentro e fora dos estádios e outra de torcedores de todo o mundo felizes e – claro – comendo o fast food mais conhecido do planeta. “Que bom que você veio” (em tradução livre) combinou perfeitamente em ambos os casos.

‘Copa de Todo Mundo’

A batida carnavalesca do Monobloco deu ainda mais gingado à Copa de Todo Mundo, cantada por Gaby Amarantos. O título pode parecer ufanista demais diante da dificuldade de se conseguir ingresso para uma partida qualquer, mas encaixa bem com o fato de a maioria esmagadora da população brasileira estar abraçando – e festejando – o maior evento do futebol, em casa ou na rua. O refrão “eu quero é gol”, seguido de um extenso e ritmado “ooooooo” pega fácil.

‘Somos Um Só’

Há muitos anos, o telespectador da Globo canta: “Eu sei que vou / Vou do jeito que eu sei / De gol em gol / Com direito a replay / Eu sei que vou / Com o coração batendo a mil / É taça na raça Brasil”. Combinou com o tetra, funcionou no penta e foi bem adaptada para o hexa. Para esta Copa, a música-tema da emissora, intitulada Coração Verde e Amarelo, ganhou uma versão e passou a ser chamada Somos Um Só. Mas no refrão grudento ninguém teve coragem de mexer. Para cantar, uma constelação pop de estrelas, que inclui Luan Santana, Sandy e Thiaguinho.

‘Por Enquanto’

A Brahma dispensou a letra na trilha de seu comercial – luxo ao qual você só pode se dar se a canção escolhida tem o peso de Por Enquanto. Quem conhece o sucesso nas vozes de Renato Russo e Cássia Eller não consegue ouvir a melodia que embala a viagem do caminhão da marca de cerveja sem emendar pelo menos o inconfundível “estamos indo de volta pra casa”.

Leia também:

Felipão: ‘Agora já não podemos mais cometer tantos erros’

Brasil revê Chile em Minas. E vai aproveitar lições de 2013