Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Na reta final da temporada, Fágner admite pressão e desgaste no Vasco

O Vasco derrotou o Avaí no fim de semana, pelo Campeonato Brasileiro, mas viu Corinthians e Fluminense também vencerem seus jogos. Com isso, os paulistas seguem na ponta e os tricolores continuam com chance de título. Para piorar, os cruzmaltinos vão encarar o clássico contra o time das Laranjeiras no próximo domingo, para permanecer com chances de levantar a taça na última rodada.

No entanto, os vascaínos terão um confronto difícil pela frente nesta quarta-feira, contra a Universdidad de Chile, em São Januário, pela semifinal da Copa Sul-americana. Para o lateral direito Fágner, o elenco tem sofrido com a pressão neste fim de temporada, mas se colocou nesta posição por conta das vitórias.

‘Nós jogadores fizemos prevalecer esta pressão atual sobre o elenco. Se estivéssemos no meio da tabela, com a vaga para a Libertadores já garantida, estaríamos muito mais tranquilos. Como estamos brigando por dois títulos, a pressão é grande para chegarmos ao ápice. A cabeça está tranquila. Temos que fazer o nosso papel. Vai que não façamos o nosso e o Corinthians tropece. Primeiro vamos pensar em vencer nosso jogo e depois comemorar um possível tropeço do Corinthians, se acontecer’, disse o jogador.

Sobre o duelo contra a equipe chilena em São Januário, Fágner ressaltou que o Vasco terá um confronto complicado e vai precisar da compreensão da torcida para apoiar a equipe mesmo se o gol nos não sair rapidamente. O lateral direito revelou que os cruzmaltinos sofrem com o desgaste fisico e mental na reta final da temporada.

‘É uma competição diferente, estilo de jogo diferente. Vimos isso nas fases passadas. Temos que saber que não vamos fazer três, quatro gols logo no início. A torcida tem que saber disso e nos apoiar durante os 90 minutos. Estamos desgastados, um pouco fisicamente, um pouco mentalmente, mas vamos com tudo em busca das vitórias’, completou.

Na vice-liderança do Campeonato Brasileiro, o Vasco vai tentar fazer uma boa vantagem na Sul-americana, no meio de semana, para ter tranquilidade para os clássicos nas rodadas finais da competição nacional e para o duelo de volta contra os chilenos, em Santiago. Para esta partida, a tendência é que o técnico Cristóvão Borges poupe alguns titulares e entre com um time recheado de reservas.