Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Na reserva do Atlético-MG, André vê Olimpíadas distante

O avante André, que começou o ano como grande esperança do Atlético-MG para a temporada vem perdendo espaço no Galo. Com a chegada de Jô, André foi para o banco de reservas, e um impasse envolvendo o Dínamo de Kiev e o grupo de investidores que ajudou a contratar o atacante para o Atlético-MG impede que o atleta entre em campo, já que o novo contrato com o time mineiro ainda não foi assinado.

Se o problema não for resolvido até o final de semana, André fica de fora do jogo contra a Portuguesa. A fase ruim e a perda de espaço no time podem culminar na não convocação do atacante para a Seleção Brasileira, que vai disputar as Olimpíadas de Londres, situação que preocupa o jogador.

‘É complicado, na fase final, não jogar e não aparecer para a Olimpíada. Isso complica, mas, quando é para ser, não tem como. Se for meu momento, vai ser’, disse André, que garante que mesmo com o impasse com o Dínamo de Kiev, que não existe qualquer possibilidade de voltar para Ucrânia.

‘Eu não volto não. Eles me devem uma última parcela de luva. Esta semana acho que já resolve. Só não sei vai dar tempo para ir para o jogo’, lamentou André, que afirma que não gosta de ficar na reserva, mas que respeita o bom momento de Jô, que vem fazendo os gols.

‘Fiquei de fora por expulsão boba, depois me contundi. O Jô entrou num grande momento. Tenho de respeitar e trabalhar. A gente fica se imaginando ali, ainda mais com o time bem, ganhando. Você quer jogar, fazer gol. É um pouco chato, mas entra aquela coisa de respeitar o companheiro. O campeonato é muito grande, tem muitos jogos pela frente. Daqui a pouco, surge nova oportunidade’, disse.