Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Na raça, Cruzeiro bate Atlético-GO, supera má fase e sai da degola

O Cruzeiro entrou em campo na noite deste domingo ameaçado pela vitória do Atlético-MG no sábado, que colocou a equipe na zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro. E mesmo tendo de lutar contra a má fase, perdendo muitos gols e sofrendo tentos em lances inusitados, a Raposa venceu o Dragão por 3 a 2.

Os gols foram marcados por Farías e Anselmo Ramon, duas vezes, uma delas com direto a chute forte de fora da área, no ângulo de Márcio. Thiago Feltri e Felipe marcaram para os visitantes.

Com o resultado, os comandados de Vágner Mancini venceram pela primeira vez no segundo e turno, e voltam a passar Ceará e Atlético-MG, chegando à 15colcoação, com 34 pontos. Já os goianos se mantém com 42, no meio da tabela.

Na próxima rodada, o time celeste tem páreo duro, encarando o Botafogo fora de casa, no Engenhão. Já os rubro-negros recebem o Internacional no Serra Dourada.O Jogo – A partida começou movimentada na Arena do Jacaré. Atormentado pelo fato de ter entrado na zona de rebaixamento com a vitória do Galo, no sábado, o Cruzeiro se lançou ao ataque e ameaçou o Atlético-GO em duas boas chegadas de Fabrício e Anselmo Ramon. Mas quando a fase é ruim, nada parece dar certo.

Após o perigo, o Dragão saiu pela primeira vez ao ataque, e, logo de cara, conseguiu o seu gol. Thiago Feltri invadiu a área após pegar sobra de bola e chutou rasteiro. Fábio defendeu, mas ela voltou para o próprio Thiago Feltri. Sem goleiro, ele dominou e teve tranqüilidade para empurrar a bola ao fundo das redes.

Ainda mais desesperado pela derrota parcial, o time celeste passou a jogar quase que da metade do gramado para frente, tentando sufocar os visitantes em seu campo de defesa. Os goianos, no entanto, se mostravam muito perigosos nos contragolpes. Por ironia do destino, no entanto, o empate azul veio dessa forma.

Após cobrança rápida em lance de impedimento, Fábio acionou Diego Renan, que tocou para Anselmo Ramon. O centroavante rolou para Farías, que bateu forte, cruzado, sem chances de defesa para o goleiro Márcio. O gol explodiu a torcida e fez os donos da casa voltarem com tudo no segundo tempo.

Em menos de 15 minutos, os anfitriões já tinham chegado perto de marcar em três ocasiões: na primeira, Montillo cruzou para Anselmo Ramon, que tentou de voleio e mandou para fora. Na sequência, o mesmo Montillo serviu Farías, que chutou forte e exigiu boa defesa de Márcio.

Mas, em um lance confuso, o time celeste sofreu outro gol. Fábio cobrou tiro de meta rapidamente, a zaga goiana rebateu, Pituca ganhou no alto e a bola ficou para Felipe. Com classe, ele tocou por cima do arqueiro e fez 2 a 1.

Porém, quando a apreensão parecia tomar conta de todos na Arena do Jacaré, o Cruzeiro conseguiu uma resposta rápida. Menos de quatro minutos após sofrer o baque, Montillo bateu escanteio, Léo desviou e Anselmo Ramon colocou para o fundo do gol.

E pouco depois veio a redenção. Anselmo Ramon foi lançado na esquerda, dominou e, do bico da área, arriscou. A bola fez a cruva e acertou o ângulo de Márcio, que não se mexeu. Depois, foi Cruzeiro na defesa e Atlético-GO no ataque, com final feliz para os pouco mais de cinco mil pagantes que encararam a chuva de Sete Lagoas.

(Com agência Gazeta Press)