Clique e assine com 88% de desconto

Na estreia de Ronaldinho, Jô dá vitória ao Galo e afunda o Palmeiras

Por Da Redação - 10 jun 2012, 01h17

O Palmeiras não poderia estar em situação pior antes da semifinal da Copa do Brasil. Na noite deste sábado, o Atlético-MG teve a estreia do meia-atacante Ronaldinho Gaúcho para vencer o Verdão por 1 a 0, no estádio do Pacaembu, pelo Campeonato Brasileiro. Apesar da primeira partida do ex-flamenguista, quem definiu o jogo foi o atacante Jô, autor do único gol.

O time do técnico Cuca comemora o início da trajetória com o pentacampeão e, de quebra, assume a liderança provisória do Nacional, com dez pontos. Já o Palmeiras amarga um início complicado de Brasileirão e ainda corre o risco de terminar a rodada na lanterna, pois pode ser ultrapassado no domingo pela Portuguesa.

Neste sábado, o Verdão não pôde contar com o meia Valdivia, que viajou para o Chile depois de ter sofrido um sequestro relâmpago na capital paulista. Daniel Carvalho assumiu a vaga do Mago. Outras duas novidades na equipe foram as entradas de Thiago Heleno e Felipe.

Agora, o Verdão tenta esquecer a má fase no Brasileirão para pensar na primeira partida da semifinal da Copa do Brasil, na noite de quarta-feira, contra o Grêmio, no estádio Olímpico.

Publicidade

Já pelo Campeonato Brasileiro, o Palmeiras volta a jogar no domingo, dia 17, diante do Vasco, na Arena Barueri. Na mesma data, o Atlético retorna à capital paulista para encarar o São Paulo, no Morumbi.

O jogo: O início da partida deste sábado foi permeado por faltas perigosas dos dois lados. A primeira infração foi a favor do Atlético, na meia-esquerda, mas Ronaldinho Gaúcho desperdiçou ao mandar direto para fora. Do outro lado, também pela esquerda, Marcos Assunção cobrou para a segunda trave, onde Henrique apareceu atrás da zaga e ajeitou de peito. Porém, Barcos furou ao tentar girar para chutar.

Na sequência, o Verdão teve ainda mais duas faltas em boas condições, mas Daniel Carvalho e Marcos Assunção desperdiçaram. O time mandante começou o duelo exercendo marcação na saída de bola atleticana, dificultando o trabalho da equipe dirigida pelo técnico Cuca. Enquanto isso, Márcio Araújo acompanhava Ronaldinho Gaúcho pelo campo todo.

Porém, aos poucos, o Galo aprendeu a se livrar da estratégia alviverde e se adiantou em campo. Aos 16, Ronaldinho Gaúcho deixou Jô na cara do gol, mas o árbitro assinalou impedimento do atacante. O sistema ofensivo mineiro passou a dar mais trabalho aos donos da casa, e Bernard quase aproveitou espaço nas costas de Henrique, mas não conseguiu completar.

Publicidade

No lance seguinte, depois de cobrança de escanteio de Daniel Carvalho, Barcos cabeceou e pediu toque de mão do marcador, em lance que o árbitro considerou normal. O Palmeiras errou muitos passes em campo e sentiu bastante dificuldade para segurar a bola na frente.

Com isso, o Galo assumiu o domínio do jogo e esteve muito perto de abrir o placar, aos 21. Bernard aproveitou falha incrível da defesa palmeirense e saiu sozinho diante do gol, mas tocou para fora na saída de Bruno. Depois do lance, o goleiro discutiu com o zagueiro Henrique, e o árbitro precisou se aproximar para acabar com os atritos entre os dois colegas de time.

Cada vez mais nervoso em campo, o Palmeiras esbarrou na forte marcação do Atlético. Mesmo com posse de bola na frente, os visitantes não aproveitaram o domínio no primeiro tempo.

Depois do intervalo, o Galo não demorou a balançar as redes. Aos três, Bernard se livrou de Cicinho pela esquerda do ataque atleticano e cruzou para Jô desviar de cabeça para as redes. Com o gol, Felipão mudou o time, colocando Maikon Leite na vaga de Felipe. Porém, o Atlético seguiu perigoso e Jô até mandou de novo para as redes, mas o árbitro assinalou falta do atacante sobre Henrique na jogada.

Publicidade

Ao perceber a dificuldade de sua equipe, Felipão tirou Luan para a entrada de Mazinho. O Verdão até teve duas chances em cobranças de falta com Marcos Assunção, que foram defendidas por Giovanni. Porém, o perigo maior partiu do outro lado. Ronaldinho cruzou na medida para Jô cabecear com liberdade, mas Bruno salvou a equipe com grande defesa. Na jogada seguinte, o goleiro precisou espalmar chute perigoso de Bernard.

O técnico do Palmeiras observou a liberdade dada ao adversário e, com a intenção de evitar mais contragolpes, substituiu Cicinho por João Vitor. Apesar de um volante a mais em campo, o time local seguiu tomando sustos. Ronaldinho Gaúcho cobrou falta de longe e o goleiro Bruno deu rebote em bola fácil, para Rafael Marques empurrar para as redes, mas o árbitro anotou impedimento duvidoso.

Antes do apito final, Marcos Assunção ainda carimbou o travessão duas vezes em cobranças de falta, mas o Palmeiras não conseguiu evitar mais uma derrota no Campeonato Brasileiro.

Publicidade