Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Na estreia de Gallo, Náutico tenta abrir vantagem diante do Sport

Por Da Redação 21 abr 2012, 20h01

Fora da Copa do Brasil e quarto colocado na primeira fase do Campeonato Pernambucano, o Náutico inicia neste domingo, às 16 horas (de Brasília), nos Aflitos, sua caminhada na semifinal do Estadual. Na estreia do técnico Alexandre Gallo, o time alvirrubro tenta esquecer o atual momento para abrir vantagem diante do rival Sport.

Recém-chegado, Gallo desembarcou em Recife nesta quinta-feira. Com o pouco tempo para trabalhar e montar a equipe da forma que deseja, o comandante confessou que neste primeiro momento o mais importante é realizar um trabalho para recuperar o aspecto emocional do elenco alvirrubro.

‘Temos pouco tempo para trabalhar, então vamos tentar mexer no lado emocional e psicológico dos atletas. Eles passaram por altos e baixos nesse campeonato e vamos tentar extrair, de cada um, o melhor de si’, disse o comandante.

Para não dar subsídios ao rival rubro-negro, o treinador decidiu fazer treinos fechados. Próximo do encontro com o Sport, Gallo tratou de conversar com o auxiliar Levi Gomes, que assumira a equipe interinamente após a saída de Waldemar Lemos, para saber as condições físicas de seus jogadores.

Mesmo sem conhecer muito o time, a chegada do novo comandante é vista como um fator motivacional para os jogadores do Náutico. Segundo Derley, que trabalhou com Gallo durante a passagem do treinador pelo Timbu, em 2010, a situação no time pernambucano irá mudar.

Continua após a publicidade

‘A motivação dobra quando tem novo treinador. O Gallo chega num momento bom, de final de campeonato. Vai ser muito importante a participação dele nesse jogo. Aqueles que não estão jogando vão procurar o seu espaço e o que já estavam vão tentar se manter’, ressaltou o meio-campista.

Já o Sport terminou a primeira fase na liderança e sofre com a cobrança pelo título estadual, especialmente após a eliminação na segunda fase da Copa Brasil, na Ilha do Retiro, onde o Leão foi goleado pelo Paysandu, por 4 a 1.

Mesmo tendo terminado a campanha em melhor posição do que o rival, o experiente goleiro Magrão sabe é preciso entrar com total atenção neste domingo, nos Aflitos. ‘Precisamos entrar bastante ligados e com muita atitude. Vivemos várias decisões e sabemos que, às vezes, um adversário está por baixo, mas pode se erguer. É hora de atenção redobrada. As quatro equipes estão muito equilibradas’, avisou.

Com a vantagem de decidir a classificação às finais em casa, o time do técnico Mazola Júnior, diferentemente do Náutico, não tem dúvidas em sua escalação. Embora não seja grande admirador do esquema com três zagueiros, o comandante deverá manter a formação, assim como o mesmo time que enfrentou o Santa Cruz, no último jogo da primeira fase.

Após o encontro deste domingo, Sport e Náutico voltam a se enfrentar no dia 29 de abril, desta vez na Ilha do Retiro. Líder da primeira fase, o Leão da Ilha tem a vantagem de jogar por uma vitória e uma derrota pela mesma diferença de gols, ou dois empates, para assegurar a vaga na decisão.

Continua após a publicidade
Publicidade