Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Na despedida de Mourinho, Real Madrid vence Osasuna

Vitória por 4 a 2 marca fim do ciclo do treinador português no comando do clube merengue. Maior objetivo não foi alcançado: conquistar a Liga dos Campeões

Em dia marcado por despedidas e desfalques, o Real Madrid não encontrou grandes dificuldades diante do Osasuna, neste sábado, no estádio Santiago Bernabéu. Mesmo sem maiores pretensões no Campeonato Espanhol – o clube já garantiu por antecipação o vice-campeonato da competição -, a equipe venceu seu rival por 4 a 2, em partida válida pela 38ª rodada. Foi a última partida do Real Madrid no comando de José Mourinho. Ao todo, o treinador português comandou o time em 172 oportunidades, com 127 vitórias.

Com este resultado, o clube da capital encerrou a disputa do Campeonato Espanhol na segunda colocação, com 85 pontos. Campeão com 97 pontos, o Barcelona ainda enfrenta o Málaga neste sábado e pode igualar o recorde de 100 pontos do Real Madrid. O Osasuna, por sua vez, ficou na 16ª colocação, com 39 pontos.

Sem contar com seus principais jogadores, como Cristiano Ronaldo, Sergio Ramos, Fábio Coentrão e Xabi Alonso – e com Kaká fora da lista de atletas convocados para o jogo -, o Real Madrid foi liderado por Modric, Ozil, Di María e Higuaín. O atacante argentino, em negociação com a Juventus, da Itália, fez boa jogada aos 25 minutos e tocou na saída do goleiro Riesgo, abrindo o placar. Três minutos mais tarde, Essien, que retornará ao Chelsea após empréstimo de uma temporada, completou de cabeça.

Na etapa complementar, a história foi diferente e o time visitante conseguiu reação. Aos sete minutos, o meio-campista Roberto Torres diminuiu a vantagem da equipe branca. Cinco minutos mais tarde, Cejudo igualou o marcador. Contudo, Benzema, aos 24 minutos, e Callejón, aos 42 minutos, deram números finais ao jogo.

O fim da era Mourinho – A temporada de despedida do técnico no Real Madrid foi marcada pelo fracasso. O time iniciou com o pé direto ao conquistar a Supercopa da Espanha sobre o Barcelona, em agosto, mas viu suas chances de ser bicampeão nacional ser minimizada cedo. Na Copa do Rei, saiu em vantagem diante do Atlético de Madrid na final, mas acabou sendo derrotado por 2 a 1 com gol na prorrogação. Já na Liga dos Campeões, caiu diante do Borussia Dortmund nas semifinais.

O treinador português deixa a equipe espanhola sem conseguir cumprir sua meta de conquistar seu terceiro título da competição mais importante da Europa. Campeão com Porto (2004) e Internazionale (2010), Mourinho chegou com missão de conduzir o Real Madrid ao décimo título continental. Sob seu comando, o clube foi eliminado em três semifinais consecutivas (Barcelona, Bayern de Munique e Borussia Dortmund.

A expectativa é de que Mourinho anuncie em breve seu retorno ao Chelsea, clube que treinou entre 2004 e 2007. Na agremiação britânica, o português se fixou como um dos principais técnicos do futebol mundial ao conquistar bicampeonato inglês, duas edições da Copa da Liga Inglesa, uma Copa da Inglaterra e uma Supercopa da Inglaterra.

(Com Gazeta Press)