Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Muricy mantém mistério e não confirma time para clássico

O técnico do Santos, Muricy Ramalho, manteve o mistério e não confirmou qual equipe vai a campo diante do Corinthians, domingo, a partir das 16 horas (horário de Brasília), na Vila Belmiro. Segundo o treinador santista, ainda não houve tempo suficiente para que ele, em conjunto com a sua comissão técnica, avaliasse quais jogadores tem condições de atuar contra o Timão, em confronto válido pela 12rodada do Campeonato Paulista.

‘Nós ainda não conversamos com os atletas. Temos mais um dia para fazer isso e avaliar o que iremos fazer. Vamos decidir isso com calma, pois não queremos expor ninguém a contusão. A definição deve acontecer mais próxima a hora do jogo’, afirmou Muricy, em entrevista coletiva na Vila Belmiro, após o treino do Peixe.

Indagado se poderia usar um time completamente reserva no clássico, priorizando o duelo com o Internacional-RS, na próxima quarta, na Vila, pela Copa Libertadores da América, o comandante alvinegro rechaçou essa hipótese.

‘Hoje em dia, no futebol, todos os jogos são importantes. Você tem que considerar que existem muitos profissionais envolvidos, tem a mídia, os jogadores, os clubes, etc. Enfim, todas as partidas são importantes. Como eu vou desprezar um clássico da história de Santos e Corinthians? É algo que está na história do futebol brasileiro, assim como o confronto com o Inter, pela Libertadores, é importante. Não dá para desprezar nenhum dos dois jogos, que são grandes clássicos do futebol nacional’, comentou.

Dentre as principais preocupações de Muricy Ramalho para o clássico, estão os atletas que disputaram amistosos internacionais nesta semana. O goleiro Rafael (único que não jogou), o meia Paulo Henrique Ganso e o atacante Neymar estiveram com a Seleção Brasileira na vitória sobre a Bósnia-Herzegovina, na última terça, na Suíça, e o lateral direito Fucile, presente no empate do Uruguai com a Romênia, quarta, em Bucareste.

Fucile, inclusive, chegou atrasado ao treino desta sexta, na Vila Belmiro, por conta de um atraso no seu voo de volta ao país. ‘Os caras chegaram quase agora. O Fucile chegou da Europa e veio treinar direto. Os garotos chegaram bem, são jogadores que se cuidam. O problema é que a viagem dos três que foram para a Seleção Brasileira foi complicada, o voo não era direto. Eles fizeram escalas e isso tudo cansa demais’, destacou.

Apesar disso, o técnico santista reconheceu que não é fácil tirar a dupla Ganso e Neymar do clássico, pela disposição que ambos têm em sempre ajudar a equipe. ‘Pelo lado individual, seria muito bom contar com esses dois. A gente sabe que a saúde deles é boa e que dificilmente você convence jogadores desse nível a não atuarem. Eles gostam de jogar toda hora. Não são ‘chinelinhos’. As vezes você tem que pedir para eles não treinarem, imagina não jogar. Temos essa abertura e vamos conversar com todos os atletas’, comento

Muricy ainda revelou a sua preocupação com o estado do centroavante Borges, ainda em recuperação de uma gripe, que lhe impediu de jogar na vitória sobre o Guarani, na última quarta, em Campinas.

Para o treinador, a definição da utilização ou não de Borges só deve acontecer no dia da partida. ‘O Borges preocupa, já que a gripe que ele teve foi pesada e ele ainda sente um pouco. Percebemos no treinamento que o Borges ainda não está 100%. O clima pesado, de muito calor, está deixando ele debilitado. Por isso, vamos observar o jogador até a hora do clássico, como fizemos no jogo em Campinas. Levamos ele para ver como estaria na hora da partida e ele não suportou’, encerrou.