Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Muricy isenta árbitro por derrota e critica Ibson por expulsão

Questionada por alguns jogadores do Santos, a arbitragem do jogo contra o Palmeiras, neste domingo, em Presidente Prudente, não teve grande interferência no resultado da partida. Pelo menos foi esta a avaliação do técnico santista, Muricy Ramalho. Para o treinador, Luiz Flávio de Oliveira teve uma arbitragem tranquila, sem comprometer o andamento do clássico.

‘Sinceramente, eu não vi culpa do juiz. O árbitro apitou normalmente’, resumiu Muricy, isentando a arbitragem pela responsabilidade da derrota de sua equipe perante o Verdão, em duelo válido pela quinta rodada do Campeonato Paulista.

Mas se o comandante alvinegro economizou críticas a arbitragem, o tom do discurso não foi o mesmo ao ser indagado sobre o cartão vermelho recebido por Ibson. O volante entrou no decorrer do segundo tempo e, após ser advertido com dois cartões amarelos, deixou o seu time com um a menos em campo, nos minutos finais do clássico.

Muricy Ramalho lembrou que, no momento da expulsão de Ibson, o Santos ainda vencia o Palmeiras, por 1 a 0. ‘O atleta não pode mais ficar dando carrinho e foi o que o Ibson fez. Era para expulsão mesmo. E, infelizmente para nós, a expulsão dele mudou tudo’, concluiu o técnico, que viu Fernandão e Maranhão, com um gol contra, decretarem o triunfo palmeirense.

No entanto, sem muito tempo para lamentar a primeira derrota no ano, o Peixe agora procura concentrar as suas forças no seu próximo desafio pelo Paulistão: o Botafogo-SP, na quinta-feira, a partir das 21 horas (horário de Brasília), no Estádio Santa Cruz, em Ribeirão Preto.