Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Muricy faz apelo para evitar jogo da Libertadores na próxima semana

Por Da Redação
20 abr 2012, 10h46

Com a definição dos classificados nos grupos da Copa Libertadores da América, os times que seguem na competição agora se preparam para o início da fase de mata-mata do torneio. O Santos, por exemplo, irá enfrentar o Bolívar (Bolívia). Mas a possibilidade de a primeira partida entre as duas equipes, que será realizada na casa do adversário, na altitude de La Paz, ser antecipada para a próxima semana, já preocupa o treinador santista.

Tanto que Muricy fez um apelo à Conmebol e às emissoras de TV detentoras dos direitos de transmissão da Libertadores. ‘Como a gente não manda, só trabalha, eu gostaria de fazer esse pedido a TV para que não tenha esse jogo no meio da semana que vem. Nós estamos jogando toda a hora. Por isso, seria bom que não apenas o Santos como todos os outros times que se classificaram, tenham um tempinho para se prepararem’, analisou.

Em um primeiro momento, a tabela da Conmebol indicava o começo das oitavas de final da Libertadores somente na primeira semana de maio. Porém, a solicitação de uma das TVs que detém os direitos de transmissão do torneio pode alterar esse cronograma.

Desta forma, Muricy Ramalho continuou o desabafo, visando sensibilizar os dirigentes para que a sua equipe tenha mais uma semana de preparação, antes da reta final da Copa Libertadores.

Continua após a publicidade

‘Peço para a televisão colaborar uma vez, perder uma. Ela já ganha todas, né? Eu sei que os clubes precisam da televisão, pois tem aquele negócio de pagar e tal, mas dá um tempo, né meu?’, destacou o comandante alvinegro.

Já sobre o seu adversário nas oitavas de final da competição, Muricy sabe que além da altitude de 3.660 metros da capital boliviana, os santistas terão um bom time pela frente. ‘Jogar contra o Bolívar é voltar a La Paz, o que é bem complicado. É difícil de jogar, ainda tem toda uma logística para ser preparada. É um lugar difícil de respirar, mas o Maradona acha que lá é ótimo jogar futebol. O Bolívar tem um bom técnico (o argentino Guillermo Ángel Hoyos), uma boa equipe, são os melhores do país deles. Não será fácil para nós’, concluiu.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou

Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.