Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Muricy destaca melhora, mas critica novatos: ‘Têm um defeito de fábrica’

As categorias de base do Santos sempre se notabilizaram, ao longo dos anos, por relevar grandes talentos para o futebol brasileiro. Pelé, Pepe, Pagão, Pita, Juary, Diego, Robinho e, mais recentemente, os astros do atual time santista, Paulo Henrique Ganso e Neymar. Apesar desse retrospecto altamente favorável na formação de ‘Meninos da Vila’, o técnico Muricy Ramalho acredita que houve falhas no trabalho com os últimos garotos promovidos ao elenco principal do Peixe.

Mesmo tendo ficado satisfeito com a atuação dos jovens da equipe na vitória diante do Ituano, por 2 a 1, na noite desta quinta-feira, no Estádio Anacleto Campanella, o treinador detectou alguns problemas que, segundo ele, precisam ser corrigidos para o bem desses atletas.

‘A gente percebe que esses meninos vieram com um defeito de fábrica. Eles entraram bem, deram profundidade ao time, só que chegam em boas condições no fundo do campo, mas não conseguem fazer o passe corretamente. A única vez, por exemplo, que o Felipe Anderson acertou a jogada, saiu o gol’, destacou Muricy, se referindo ao gol de empate dos alvinegros na partida, o primeiro do centroavante Alan Kardec no duelo com o Galo.

Após a crítica, o comandante amenizou o tom do discurso, ressaltou a evolução de algumas das promessas do clube e prometeu que dará mais oportunidades para que os jovens talentos se firmem dentre os profissionais do Santos.

‘Sei o que estou fazendo. Alguns deles já estão comigo há algum tempo. Claro que alguns deles precisam evoluir, melhorar, e o importante é que estamos dando experiência para esses garotos, colocando-os para jogar. Agora, é preciso ter paciência e insistir com esses meninos. Tem que ser assim para você não ‘queimar’ nenhum garoto’, ponderou.

Por fim, Muricy Ramalho ainda fez uma menção ao mais novo dentre os jogadores oriundos da base do Peixe: o lateral esquerdo Emerson Palmieri, que tem somente 17 anos. ‘O Emerson teve um problema no púbis no ano passado e ficou quase seis meses sem jogar no ano passado. É um atleta que você precisa ter uma paciência especial. Apesar de tudo, ele já atuou duas vezes neste ano e vem me convencendo. Mesmo assim, temos que ter calma para não apressar nenhuma situação’, encerrou.