Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Muricy ‘desafia’ Guardiola a trabalhar no Brasil

Por Da Redação 9 dez 2011, 09h10

Por Luís Augusto Monaco

Nagoya – O técnico Muricy Ramalho fez elogios ao Barcelona, principal favorito ao título do Mundial de Clubes, que está sendo realizado no Japão, e a Pep Guardiola, treinador do time catalão, mas também ressaltou a dificuldade de se trabalhar no Brasil ao fazer uma leve provocação ao espanhol nesta sexta-feira. Para o santista, Guardiola deveria trabalhar no País antes se apontado como o melhor técnico do mundo.

“Ele é bom, um dos melhores, um treinador vitorioso”, disse Muricy nesta sexta-feira, durante a primeira entrevista coletiva do Santos no Japão. “O Guardiola, o Mourinho são os melhores. Mas só vou dizer que vão ganhar uma nota 10 minha quando trabalhar no Brasil e for campeão”, completou o santista, conhecido por reiteradamente criticar os problemas estruturais do futebol brasileiro.

“Na Europa os técnicos têm muito tempo para trabalhar. O do Manchester está há 25 anos no cargo, o do Arsenal há 15. No Brasil, se for campeão num dia e não ganhar o jogo seguinte o cara pode perder o emprego. Por isso que eu digo que o técnico para ser considerado o melhor do mundo precisa mostrar sua qualidade no Brasil”, disse o técnico brasileiro, que provocou risadas com esta declaração.

Muricy reconheceu que o Barcelona é o favorito a conquistar o título do Mundial de Clubes, mas ressaltou que o Santos trabalhará duro para ser campeão no Japão. “Eles têm grande organização e eu os admiro por isso, mas estamos em boa forma e estamos prontos para o Mundial de Clubes”.

A expectativa é para que Santos e Barcelona disputem a decisão do Mundial de Clubes, mas antes as duas equipes terão que passar pelas semifinais. O Santos fará a sua estreia no torneio na quarta-feira, em duelo contra o vencedor do confronto entre Monterrey, do México, e Kashiwa Reysol, do Japão.

Continua após a publicidade

Publicidade