Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Muricy avisa Felipe Anderson: Não pode ser promessa para sempre

Por Da Redação - Atualizado em 19 jul 2016, 14h14 - Publicado em 27 maio 2012, 18h52

O meio-campista Felipe Anderson foi escalado como armador do Santos neste domingo, diante do Sport, mas só começou a aparecer na partida quando Bernardo foi substituído por lesão e ele se tornou o único homem de meio-campo. A timidez do camisa 7 na segunda rodada do Campeonato Brasileiro foi motivo suficiente para o técnico Muricy Ramalho fazer fortes cobranças em relação à revelação das categorias de base do Peixe.

‘Jogador de time grande tem que saber que aqui não pode ser promessa para sempre’, disparou o treinador, que já havia reclamado na beira do campo a respeito do rendimento de Felipe Anderson. ‘Aqui não tem espaço para ser mais ou menos. Ele tem todas as condições de ser diferente, mas não está sendo. Tem que fazer melhor, querer mais. Eu não posso fazer tudo por ele’, bradou.Tirando o foco do Brasileirão, Felipe Anderson está inscrito na Copa Libertadores e pode ser escalado como titular nas semifinais da competição continental, diante do Corinthians. Paulo Henrique Ganso, o titular da posição se submeteu a uma artroscopia e ficará um mês afastado. O problema é que Muricy ainda não confia plenamente no meio-campista a ponto de garantir a escalação. Gérson Magrão, Léo improvisado e até Maranhão podem aparecer na vaga.

‘Preciso observar melhor para saber. O Corinthians está lá na frente, não garanto nada’, disse o treinador, antes de externar sua insatisfação com um discurso forte para cima de Felipe Anderson, que corre o risco de não ‘vingar’. ‘Ele é uma promessa que pode acabar como eterna promessa. Tem que jogar mais do que está jogando, com isso não dá’, aviso

Felipe Anderson, por sua vez, fala em agarrar a chance como titular e brigar pela vaga de Ganso, mas reconhece a impaciência de Muricy em relação ao seu futebol: ‘Ele fala para fazer uma coisa e eu procuro fazer da melhor forma, mas às vezes a gente acaba errando. É o jeito dele, a gente entende’, explicou. ‘Ninguém sabe quem o Muricy vai escalar, mas vamos trabalhar bastante para aproveitar as oportunidades’, afirmou, em discurso otimista.

Publicidade