Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Mundial de Moscou: 7 atletas flagrados no teste antidoping

Nenhum dos atletas que trapacearam foi medalhista na competição de agosto

Por Da Redação 20 set 2013, 15h30

A Associação Internacional de Federações de Atletismo (Iaaf, na sigla em inglês) revelou nesta sexta-feira que sete participantes da última edição do Mundial de Atletismo, realizado em agosto, em Moscou, na Rússia, testaram positivo nos exames antidoping. Alguns já estão suspensos e outros foram punidos preventivamente. Nenhum dos atletas dopados conquistou medalha na competição.

Leia também:

Dois anos antes de Pequim, Bolt pensou em se aposentar

Bolt fecha a temporada com segundo melhor tempo do ano

Bolt visita sede da Fifa e diz que o Brasil é favorito em 2014

Jamaica vence revezamento e Bolt se torna o maior medalhista da história dos mundiais

Continua após a publicidade

Único finalista a testar positivo no exame antidoping, o ucraniano Roman Avramenko, do lançamento de dardo, teve um esteroide encontrado em sua amostra de urina. Os competidores Ayman Kozhakmetova (Cazaquistão) e Ebrahim Rahimian (Irã), da marcha atlética, e o maratonista da Guatemala, Jeremias Saloj, testaram positivo para eritropoietina – hormônio usado para melhorar o desempenho dos atletas. O outro caso foi da velocista Massoud Azizi, do Afeganistão, que testou positivo para o anabolizante nandrolona.

Acompanhe VEJA Esporte no Facebook

Siga VEJA Esporte no Twitter

A Iaaf confirmou que 538 atletas realizaram exames de urina durante o Mundial de Moscou e outros 132 o fizeram antes do evento. Além desses exames, 1.919 amostras de sangue foram coletadas na Rússia para um programa que armazena os dados dos atletas por mais tempo para que anormalidades sejam detectadas mesmo depois das competições.

(Com Estadão Conteúdo)

Continua após a publicidade

Publicidade