Clique e assine com até 92% de desconto

Mundial de halterofilismo tem primeira transgênero medalhista

Neozelandesa Laurel Hubbard conquistou a medalha de prata na prova para mulheres com mais de 90 quilos

Por Da redação Atualizado em 6 dez 2017, 13h59 - Publicado em 6 dez 2017, 13h57

O Mundial de Halterofilismo (levantamento de peso) entrou para a história do esporte por ser a primeira competição mundial a ter uma atleta transgênero medalhista. A neozelandesa Laurel Hubbard levou a prata na categoria acima de 90 quilos e trouxe a primeira medalha nesse tipo de competição para seu país. A disputa ocorreu na cidade de Anaheim, nos EUA.

  • Laurel Hubbard nasceu como Gavin Hubbard e quebrou recordes na categoria juvenil para atletas com mais de 105 quilos na Nova Zelândia. em 1998. Passou a competir na categoria feminina neste ano, aos 39 anos de idade.

    Conseguiu levantar 124 quilos no arranco e 151 quilos no arremesso, somando 275 quilos, o que a deixou na segunda colocação, atrás apenas da americana Sarah Robles, que conseguiu 284 quilos no total.

    Publicidade