Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Multidão presta homenagem a Ayrton Senna em Imola

Estiveram no circuito os pilotos da Ferrari Fernando Alonso e Kimi Raikkonen

O especial de VEJA

O circuito de Ímola recebeu nesta quinta-feira uma multidão para homenagear Ayrton Senna, que morreu após sofrer um grave acidente durante o GP de San Marino, dia 1º de maio de 1994, e fizeram um minuto de silêncio às 14h17 (hora local), mesmo horário da batida fatal. Fãs, membros da sua família, além de companheiros da Fórmula 1 e atuais pilotos da categoria participaram do evento solene. A cerimônia foi realizada na curva Tamburello do circuito de Imola, onde Senna colidiu com o muro a cerca de 300 km/h. O austríaco Roland Ratzenberger, que morreu um dia antes, após acidente no treino de classificação, também foi homenageado.

Leia também:

Vídeo: McLaren homenageia Senna com pole de Mônaco

20 anos sem Senna, o piloto que queria ser sempre o nº 1

Entre os presentes estavam o austríaco Gerhard Berger, companheiro de equipe de Senna na McLaren, o espanhol Fernando Alonso e o finlandês Kimi Raikkonen, ambos pilotos da Ferrari. “Acho que todos concordamos que ele foi o melhor piloto de todos os tempos”, disse Berger, aplaudido pela multidão. “Mesmo que seja um momento triste, estamos todos muito felizes por estar aqui e lembrar Ayrton.”

Leia também:

Ayrton Senna tinha acordo para se aposentar na Ferrari

Ayrton Senna, ainda o herói dos pilotos

Vídeo mostra últimos segundos de Senna antes de batida

Há 30 anos, Ayrton Senna estreava na Fórmula 1

Alonso tinha 12 anos quando Senna morreu. “Ele era nosso ídolo. Eu costumava assistir as corridas e ver o capacete amarelo e o número 1 no seu carro me atingia como uma criança. Vejo aqui um monte de crianças, por isso ele continua influenciando muitas pessoas.”

Sobrinha de Senna, Paula ficou impressionada com o grande comparecimento de fãs. “Isso significa que de alguma forma ele alcançou o coração das pessoas, com sua carreira e também com a maneira como ele era como pessoa. Sinto que ele está vivo no coração das pessoas, mesmo depois de todo esse tempo. É lindo.”

(Com Estadão Conteúdo)