Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana

MP determina vistoria no Itaquerão

MP citou “vazamento de água e buracos no estacionamento" e alertou sobre riscos de "abalo das arquibancadas e deslizamento de terra" na arena corintiana

Por da redação Atualizado em 3 nov 2016, 21h20 - Publicado em 3 nov 2016, 19h25

O Ministério Público de São Paulo determinou nesta quinta-feira a realização de uma vistoria no Itaquerão, dois dias depois de o jornal Folha de S. Paulo noticiar um possível risco de deslizamento de terra na arena do Corinthians. A Promotoria de Habitação e Urbanismo da cidade promete apurar a “gravidade dos fatos noticiados, com risco à integridade dos torcedores”.

O MP informou, em um breve comunicado, que tomou conhecimento sobre um “grande vazamento de água, com o aparecimento de buracos no piso de estacionamento e possibilidade de abalo das arquibancadas e deslizamento de terra na área externa do estádio Arena Corinthians”. O órgão informou também que “já há inquérito civil em andamento em fase de realização de perícia das condições de infraestrutura do estádio”, mas não informou a data da vistoria, que será feita pelo Centro de Apoio Técnico à Execução.

Em nota, a Odebrecht disse que se coloca à disposição dos técnicos do Ministério Público de São Paulo.

“Assim como ocorreu com no dia 1 de novembro, quando foram realizadas as vistorias da Sabesp e da Defesa Civil, e inclusive na recente renovação do alvará de funcionamento em junho de 2016, certamente a conclusão do Ministério Público será a de que a Arena não apresenta nenhum risco a seus frequentadores”, afirma o comunicado.

  • Na terça-feira, o Corinthians afirmou que uma auditoria está em andamento e disse desconhecer qualquer informação sobre riscos de deslizamento de terra. Segundo o clube paulista, o vazamento registrado em fevereiro deste ano já foi solucionado. O presidente Roberto de Andrade disse que possíveis problemas são de responsabilidade da Odebrecht, a construtora do estádio.

    Em pé de guerra com o Corinthians, a Odebrecht ainda rebateu os argumentos de Roberto de Andrade e disse que a manutenção da obra é de responsabilidade do clube. Técnicos da Sabesp foram até o Itaquerão na terça-feira para realizar uma breve vistoria e consideraram que a tubulação está “em perfeito estado”.

    Continua após a publicidade
    Publicidade