Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Mourinho pode ganhar R$ 31 milhões por ano no Chelsea

O português já acertou a transferência, que será anunciada em julho, diz jornal

“No coração dele, vêm a esposa, os filhos e logo depois o Chelsea”, disse o meia holandês Sneijder

As especulações sobre o retorno de José Mourinho ao Chelsea vêm ganhando contornos cada vez mais claros desde a última terça-feira, quando o Real Madrid foi eliminado da Liga dos Campeões. Nesta sexta, foi a vez de o jornal britânico The Sun trazer a informação que o técnico já assinou um contrato com o clube inglês. Ainda assim, a publicação garante que o anúncio oficial do acerto não será feito até os primeiros dias de julho, data marcada para o início da pré-temporada do Chelsea. O Sun ainda afirma que Mourinho receberá 10 milhões de libras (cerca de R$ 31 milhões) anuais no clube londrino.

Leia também:

José Mourinho admite deixar o Real Madrid depois de eliminação

Inter e Chelsea querem Mourinho. Ele só quer a Liga dos Campeões

Jogadores do Real Madrid teriam pedido demissão de Mourinho

Acompanhe VEJA Esporte no Facebook

Siga VEJA Esporte no Twitter

Em declarações publicadas nesta sexta no próprio The Sun, o meia Wesley Sneijder, com quem o treinador trabalhou na Inter de Milão, garante que os sentimentos do técnico são recíprocos. “No coração dele, vêm a esposa, os filhos e logo depois o Chelsea. Ele nunca escondeu que tem vontade de trabalhar na Inglaterra de novo – e quando você o ouve falando do Chelsea, não sei se ele conseguiria treinar outro time lá. Parece algo meio maluco, mas quando ele fala do Campeonato Inglês e do Chelsea, parece uma criança dizendo aos pais que presente quer ganhar”, disse Sneijder.

2013: Bayern

Depois de perder duas decisões em três anos – uma delas, em seu próprio estádio -, o Bayern não deixou passar a terceira oportunidade de levantar a taça. Em um clássico alemão, a equipe de Munique derrotou o Borussia por 2 a 1 no Estádio de Wembley.

2012: Chelsea

A equipe londrina surpreendeu e conquistou seu primeiro título contra o Bayern de Munique, na casa do adversário, a Allianz Arena. Didier Drogba foi o grande destaque da final, que foi decidida nos pênaltis depois de empate por 1 a 1 no tempo normal.

2011: Barcelona

Com Messi inspirado e com Pep Guardiola como técnico, o Barça foi campeão no Estádio de Wembley, em Londres, fazendo 3 a 1 no Manchester United. O jogo é considerado uma das melhores da fase de ouro da equipe catalã sob o comando de Guardiola.

2010: Internazionale

O argentino Milito foi o destaque na vitória da equipe italiana sobre o Bayern, no Estádio Santiago Bernabéu, em Madri – fez os dois gols na vitória por 2 a 0 e deu à Inter de Milão um título que não conquistava desde a década de 1960. Mourinho era o técnico.

2009: Barcelona

Eto’o e Messi marcaram os gols da vitória catalã no Estádio Olímpico de Roma, contra o Manchester United de sir Alex Ferguson e da dupla de ataque formada por Rooney e Cristiano Ronaldo. Foi o terceiro título do torneio continental para o Barça.

2008: Manchester United

Na final entre os ingleses, a equipe de Alex Ferguson levou a melhor sobre o Chelsea, no Estádio Luzhniki, em Moscou. No tempo normal, Cristiano Ronaldo abriu o placar e Lampard empatou. Na cobrança de pênaltis, Anelka perdeu e o United comemorou.

2007: Milan

Com grandes atuações de Kaká e Inzaghi, a equipe italiana se vingou da derrota para o Liverpool na final de 2005. A decisão disputada no Estádio Olímpico de Atenas foi totalmente dominada pelo Milan, que conquistou seu sétimo título da Liga dos Campeões.

2006: Barcelona

Com Ronaldinho Gaúcho em grande fase, o Barça era favorito contra o Arsenal no Stade de France, em Paris. Os ingleses saíram na frente com Campbell, mas os catalães viraram com gols de Eto’o e do brasileiro Belletti. Foi o bicampeonato do Barcelona.

2005: Liverpool

Uma das maiores surpresas da história do torneio – não pela vitória da equipe inglesa, clube tradicional na competição, mas sim pela recuperação histórica. O Milan vencia por 3 a 0 no intervalo em Istambul. O Liverpool buscou o empate e venceu nos pênaltis.

2004: Porto

Carlos Alberto e Deco estavam entre os destaques da jovem equipe do Porto treinada por um então desconhecido, José Mourinho. Do outro lado estava outra zebra, o Monaco. A final, disputada em Gelsenkirchen, terminou com vitória dos portugueses, 3 a 0.

2003: Milan

A final entre dois italianos no estádio Old Trafford, em Manchester, foi marcada pelo enorme equilíbrio. Milan e Juventus ficaram no 0 a 0 no tempo normal e na prorrogação. Na disputa por pênaltis, Dida defendeu três cobranças e Shevchenko selou a vitória do Milan.

(Com agência Gazeta Press)