Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Mourinho em nova confusão – agora com médica do próprio Chelsea

Treinador português criticou Eva Carneiro por atendimento em campo e pensa em afastá-la do cargo. Médica recebeu apoio de colegas e fãs nas redes sociais

O técnico José Mourinho se desentendeu com uma profissional de sua própria equipe, o Chelsea. No sábado, o treinador português criticou publicamente a médica Eva Carneiro pelo atendimento ao meia belga Eden Hazard no empate diante do Swansea, na estreia do Campeonato Inglês. Mourinho considerou que “faltou entendimento do jogo” a Eva ao atender um atleta em campo, no fim de uma partida em que o Chelsea empatava em 2 a 2 e tinha um jogador a menos. O caso criou muita discussão na Inglaterra e pode culminar no afastamento da médica nascida em Gibraltar, uma das figuras mais queridas da torcida do Chelsea.

Atendimento – Eva e o fisioterapeuta Jon Fearn entraram em campo assim que Hazard caiu no gramado se contorcendo de dor. O Chelsea tinha um homem a menos e o belga teve de ser atendido fora do campo – assim o Chelsea ficou com nove atletas em campo e causou a fúria de Mourinho.

“Não estou satisfeito com minha equipe médica. Eles aturam de forma impulsiva e inocente. Quem está no banco de reservas deve entender o jogo. Tínhamos um jogador a menos. Tenho certeza que Eden não tinha nada grave, estava cansado”, reclamou o técnico.

Leia também:

Mourinho joga medalha de vice para torcida após título do Arsenal

Mourinho responde à mulher do técnico do Real Madrid: ‘Deveria cuidar da dieta do marido’

​Mourinho perde habilitação por excesso de velocidade

Grande parte da opinião pública inglesa se colocou contra a postura de Mourinho, não só pela forma com que criticou em público os membros de sua comissão (que não têm sua autorização para falar com a imprensa e, assim, se defender), mas também porque Eva é uma das poucas mulheres no futebol profissional masculino.

“Gostaria de agradecer a todos pelo apoio esmagador”, disse Eva em sua conta no Facebook. Peter Brunker, diretor médico do Liverpool, também saiu em defesa dos colegas do Chelsea. “Nossa prioridade como médicos e fisioterapeutas é a saúde a segurança do jogador. Cumpriram seu trabalho e foram criticados por isso.”

De acordo com o diário inglês The Telegraph, Mourinho afastou Eva e o fisioterapeuta, que continuariam trabalhando no clube, mas apenas no departamento médico, longe do gramado. Segundo o jornal, a insatisfação de Mourinho com os médicos seria antiga, por causa do alto número de atletas lesionados.


(com Estadão Conteúdo)