Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Mourinho diz que não pede a conta. E critica Pepe: ‘Frustrado’

Técnico é cogitado no Chelsea, mas diz que pretende cumprir contrato até 2015

O técnico José Mourinho garantiu nesta terça-feira que não pretende pedir demissão do Real Madrid no fim desta temporada. Ele chegou ao clube em 2010 e tem contrato até junho de 2015, mas enfrenta sérios problemas de ambiente – entrou em conflito com o goleiro Iker Casillas, que mandou para a reserva, e também nesta terça disse que o zagueiro Pepe está frustrado por ter perdido a condição de titular. “O futebol é consequência da sociedade e o mundo é hipócrita, mas me sinto bem para trabalhar. Resolvi continuar.”

Leia também:

Lista de convocados já está pronta, revela Felipão no Rio

Copa das Confederações tem 588.000 ingressos vendidos

As palavras de Mourinho contrastam com a boataria na Inglaterra e na Espanha. Seu retorno ao Chelsea, que treinou de 2004 a 2007, é dado como certo – e o atual técnico do clube inglês, Rafa Benítez, ajudou a atiçar a fogueira nesta terça, confirmando em Londres que deixa o cargo no fim da temporada. “No ano que vem haverá outro treinador aqui. Acho que todos sabem quem é.” Em Madri, no entanto, Mourinho reafirmou que fica e disse não pensar em multa rescisória. “Vou receber até o dia em que estiver aqui, nem 1 euro a mais.”

Acompanhe VEJA Esporte no Facebook

Siga VEJA Esporte no Twitter

Vaidades – Mourinho voltou a justificar sua opção no gol por Diego López, titular desde sua chegada, em fevereiro – Casillas, titular e capitão da seleção espanhola, sofreu uma contusão logo depois de ir para o banco e não voltou mais a jogar. “Gosto mais do Diego López. É simples. Não é pessoal. Gosto de um goleiro que jogue bem com os pés, que domine o espaço aéreo e que é um fenômeno entre as traves.”

O brasileiro Pepe levou a bronca em público por ter saído em defesa de Casillas, na semana passada, chamando o companheiro de equipe de “instituição” do Real e do futebol espanhol. Mourinho foi duro: “É muito fácil analisar o Pepe. Seu problema tem um nome e é Raphael Varane. Não tem mais história. Sobre o Pepe, não precisa ser muito inteligente, basta ser normal como eu para entender que estamos falando de frustração. Não é fácil para um homem de 31 anos, com passado, ser atropelado por um garoto de 19. E é um garoto fantástico. Tive coragem de colocar o garoto. É muito simples, a vida do Pepe mudou.” Na verdade, o defensor francês Varane completou 20 anos na semana passada. E a metralhadora giratória de Mourinho sobrou até para o meia Iniesta, do Barcelona, outro que defendeu “mais respeito” a Casillas. “Ele que pense o que quiser, mas só acho que tenho de lhe dizer que quando o Messi não está em campo sua equipe é tão diferente que pudemos ver nas semifinais da Liga dos Campeões” – o Bayern de Munique venceu duas vezes seguidas o Barcelona, primeiro por 4 a 0 e depois 3 a 0.

(Com agêncas EFE e Estadão Conteúdo)