Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Mo Farah vai ao chão mas garante o bi olímpico nos 10 000 metros

Depois de um trança-pé no início da prova, o corredor britânico se recuperou brilhantemente para ultrapassar o adversário queniano nos últimos 100 metros

O fenômeno Mo Farah, da Grã-Bretanha, confirmou o favoritismo neste sábado e garantiu o bicampeonato olímpico na prova dos 10 000 metros rasos. O fundista, que chegou a cair durante a prova, se levantou e conseguiu uma recuperação de forma surpreendente para chegar na frente na linha de chegada e conquistar sua segunda medalha de ouro consecutiva após vencer em Londres-2012.

O ouro olímpico foi garantido com tempo de 27mim05s18, pouco mais que o queniano Paul Kipngetich Tanui, que fez sua melhor marca na temporada e garantiu a medalha de prata com 27min05s64. A medalha de bronze ficou com o etíope Tamirat Tola, que fechou a prova em 27min06s26.

Os recordes mundial e olímpico da prova dos 10 000 metros seguem sendo do etíope Kenenisa Bekele. O primeiro foi conquistado em 2005, em competição na cidade de Bruxelas, na Bélgica, com tempo de 26min17s53. Já o segundo foi quebrado nas Olimpíadas de Pequim, na China, em 2008, em que fechou a prova em 27min01s17.

Após a segunda medalha de ouro olímpica nos 10 000 metros, Mo Farah ainda terá a oportunidade de defender o título olímpico na prova dos 5 000 metros, que terá a primeira bateria realizada no próximo dia 17 e a grande final no dia 20 de agosto, às 21h30.

(com Gazeta Press)