Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Milan encara Barcelona para apagar retrospecto negativo

Equipe italiana vem de duas eliminações seguidas para os catalães no torneio

“Aceitamos a condição de favoritos para a Liga dos Campeões, mas temos de competir. O Milan não é apenas um time qualquer”, disse Xavi

Pior classificado para as oitavas de final da Liga dos Campeões, o Milan recebe o poderoso Barcelona, dono da segunda melhor campanha da primeira fase, no San Siro, nesta quarta-feira, às 16h45 (de Brasília). Além de sonhar com um bom resultado para ir ao Camp Nou com chances de classificação, a equipe italiana busca colocar um fim a uma sequência incômoda contra o Barça: já são sete jogos sem vencer e duas eliminações seguidas nos dois últimos encontros na fase final do torneio. Apesar de jogar em casa, a missão dos italianos não é menos ingrata. Mesmo sem o técnico Tito Vilanova, que segue em tratamento contra um câncer, a equipe catalã lidera o Campeonato Espanhol com folga – são doze pontos de vantagem para o vice-líder Atlético de Madrid.

Além disso, o Barça conta com Lionel Messi, quatro vezes melhor do mundo e autor de 37 gols na temporada. Nos 24 jogos que esteve em campo, marcou duas ou mais vezes em catorze e passou em branco apenas em quatro oportunidades.Massimiliano Alegri, treinador italiano, reconhece a dificuldade de enfrentar o Barcelona. “Vamos jogar contra o melhor time do mundo. Precisamos limitar sua posse de bola e, quando ela estiver conosco, tentar fazer algo bom. Talvez a defesa deles dê alguns espaços”, comentou o treinador. Allegri quer usar a velocidade para tentar surpreender o adversário espanhol. Montolivo, El-Shaarawy e Boateng serão as esperanças de gol da equipe. Robinho, Nocerino e Flamini são desfalques. Balotelli, que jogou a primeira fase pelo Manchester City, não foi ser inscrito.

Acompanhe VEJA Esporte no Facebook

Siga VEJA Esporte no Twitter

O técnico do Milan tentou assumir um discurso positivo para voltar a vencer o Barça depois de nove anos – a última vitória aconteceu em 2004, na fase de grupos da competição continental. “Enfrentaremos o Barça com coragem, força e espírito. Temos de entrar focados, correr muito. Temos de entrar no campo com consciência e noção de que podemos tirá-los da Liga dos Campeões”, defendeu. Se o retrospecto recente não ajuda, a equipe pode se apoiar nos problemas do Barcelona. A equipe conta com desfalques e problemas para o duelo, a começar pela ausência de Vilanova, que se trata nos Estados Unidos. O auxiliar Jordi Roura ficará no banco. Entre os jogadores, David Villa e Adriano, ambos machucados, são desfalques certos.

Xavi foi liberado para viajar à Itália, mas ainda é dúvida e pode começar apenas no banco. O meia, um dos mais experientes do elenco, afirma que o grupo está pronto para o desafio. “Sentimos falta de Tito, mas tudo está sendo conduzido da mesma maneira. Aceitamos a condição de favoritos para a Liga dos Campeões, mas temos de competir. O Milan não é apenas um time qualquer. Eles têm jogadores fortes na defesa, duros e com muito talento”, analisou. Para Fàbregas, porém, a equipe do Milan está mais frágil do que nas outras oportunidades em que encontrou com o Barcelona – as saídas de Thiago Silva e Ibrahimovic, no início da temporada, enfraqueceram o elenco italiano. Ainda assim, a tradição do time italiano, sete vezes campeão continental, faz com que o Barça respeite muito o adversário.

(Com agência Gazeta Press)