Clique e assine a partir de 9,90/mês

Michel Platini perde a linha ao criticar o VAR: “É uma bela c…”

Condenado por corrupção, o ex-presidente da Uefa e ex-jogador criticou a 'transferência de responsabilidades' ocasionada pela tecnologia

Por EFE - Atualizado em 18 Nov 2019, 16h15 - Publicado em 18 Nov 2019, 15h53

Michel Platini, ex-presidente da Uefa e ex-jogador, criticou duramente nesta segunda-feira 18 o uso do árbitro de vídeo (VAR). Segundo o francês, a tecnologia não resolve os problemas de arbitragem e apenas altera as responsabilidades.

“O VAR não regula as coisas, apenas move problemas. Demoraria 30 minutos para explicar porque sou contra. Estou convencido, acho que nunca mais vamos voltar atrás, mas acho que é uma bela c*****”, disse Platini em uma entrevista à emissora de televisão italiana RAI.

Platini cumpriu recentemente os quatro anos de suspensão imposto pelo Tribunal Arbitral do Esporte (TAS, na sigla em francês), devido a acusações de corrupção. O francês de 64 anos divulgou o seu novo livro, “O Rei Nu”, no qual ele conta sua história pessoal como jogador de futebol e como dirigente.

O francês defendeu a sua inocência no caso de corrupção que levou à perda da presidência da Uefa e explicou que não tem mais qualquer tipo de contato com o atual presidente da Fifa, o suíço Gianni Infantino, nem com o ex-presidente da associação Joseph Blatter.

Continua após a publicidade

“Agora sou eu quem explica como os fatos ocorreram. Na Fifa, eles não me queriam como presidente. Eu queria defender o futebol e era o único jogador que poderia ser presidente da Fifa”, justificou (assista ao momento da tirada de Platini no segundo 21 do vídeo abaixo):

Publicidade