Clique e assine a partir de 9,90/mês

Michael Schumacher sai do coma e deixa o hospital

A família do ex-piloto de Fórmula 1 agradeceu a equipe médica francesa, mas não revelou para onde Schumacher será levado para continuar se recuperando

Por Da Redação - 16 jun 2014, 07h29

Michael Schumacher, hospitalizado na França desde o dia 29 de dezembro depois de sofrer um acidente enquanto esquiava, saiu do coma e já deixou o hospital universitário de Grenoble para prosseguir sua “longa fase de recuperação”, anunciou nesta segunda-feira a porta-voz da família, Sabine Kehm. A família não revelou para onde Schumacher será levado para continuar seu tratamento. Antes do acidente, o ex-piloto de Fórmula 1 morava com sua família da Suíça.

Sabine agradeceu em comunicado o tratamento recebido por parte dos médicos, enfermeiras e terapeutas do centro hospitalar. Ela fez questão de ressaltar “o excelente trabalho nestes meses” de internação’.

Leia também

Schumacher apresenta ‘sinais encorajadores’, diz a família

Justiça arquiva a investigação do acidente de Schumacher

Massa visitou Schumacher. ‘Falei com ele, contei histórias’

A porta-voz não deu novos detalhes sobre o estado do heptacampeão de Fórmula 1, que sofreu um acidente de esqui em uma pista não sinalizada da estação de Meribel, nos Alpes franceses, onde possui uma residência de férias. Schumacher ficou quase seis meses meses em coma induzido após ter uma queda e bater cabeça em uma pedra. Ele também passou por duas intervenções cirúrgicas para retirar edemas do cérebro.

No fim de janeiro, os médicos começaram a reduzir os sedativos com o objetivo de retirá-lo do coma assim que possível. Ao longo da internação, a família sempre alegou preocupação com a privacidade e divulgou poucas notícias sobre o estado de saúde do ex-piloto. De acordo com a rede BBC, parentes do ex-piloto de alemão de 45 anos já tinham advertido que “estava claro desde o início que esta será uma luta longa e difícil para Michael”.

(Com agência EFE)

Continua após a publicidade
Publicidade