Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Michael Phelps, o maior da história, no pódio pela 19ª vez

Três estações de metrô separavam as lendas olímpicas: a ginasta russa com 18 medalhas e o americano com 17. Uma prata e um ouro inverteram seus papéis

Phelps chegou pressionado para a sessão desta terça na piscina olímpica de Londres. Ele sabia que qualquer resultado que não fosse a conquista de duas medalhas – ainda que não só de ouro – poderia ser visto como um fiasco

Londres-2012 não é Pequim-2008 – mas Michael Phelps é, mais do que nunca, o atleta mais vitorioso de toda a história dos Jogos Olímpicos. Depois da façanha sobrehumana de quatro anos atrás, quando conquistou oito ouros em oito provas disputadas, o nadador americano chegou a esta Olimpíada sob expectativas igualmente monumentais. Fracassou nos 400 metros nado medley, quando chegou apenas em quarto. Foi prata no revezamento 4 x 100 metros nado livre com a equipe americana. Nesta terça-feira, no Centro Aquático do Parque Olímpico de Londres, conquistou mais duas medalhas, uma de prata e outra de ouro. Com isso, somou nada menos que dezenove medalhas olímpicas, destronando a ginasta russa Larissa Latynina, que tem 18 no currículo. Cerca de três horas antes da consagração de Phelps, Larissa, hoje uma senhora de 77 anos, era aplaudida de pé ao ser anunciada pelos alto-falantes dentro da North Greenwich Arena, onde acompanhava a final da ginástica por equipes. Apenas três estações de metrô separam os dois locais de competição em Londres. E, agora, uma medalha a mais separa a antiga lenda do maior dos campeões.

Leia também: César Cielo se classifica para a final dos 100m livre

Phelps chegou pressionado para a sessão desta terça na piscina olímpica de Londres. Ele sabia que qualquer resultado que não fosse a conquista de duas medalhas – ainda que não só de ouro – poderia ser visto como um fiasco. Na final dos 200 metros nado borboleta, ele liderou durante boa parte da disputa, mas não resistiu ao sprint final de um sul-africano de 20 anos, Chad le Clos. Phelps, de 27, em sua quarta Olimpíada, buscava o tricampeonato da prova, o que seria um feito inédito. Ficou com a prata que o colocou empatado com a russa Larissa. Curiosamente, foi justamente na disputa dos 200 metros borboleta que o americano experimentou pela primeira vez a sensação de participar de uma Olimpíada, em Sydney, há doze anos, quando tinha apenas 15. Terminou em quinto lugar. Desde então, conquistou seis ouros e dois bronzes em Atenas-2004 e os oito ouros de Pequim-2008. Faltava uma apenas. Encarregado de fechar o revezamento 4 x 200 metros nado livre – e de vingar a derrota para os franceses no 4 x 100 -, Phelps entrou na piscina com boa vantagem e manteve a equipe americana na ponta. No pódio olímpico pela 19ª vez, mostrou sinais de emoção que eram incomuns para ele. Sabendo do tamanho de sua conquista, parecia saborear de forma diferente a histórica medalha. Sua coleção, entretanto, pode crescer ainda mais em Londres: Phelps ainda disputa três provas nesta Olimpíada.

As medalhas de Phelps
Atenas 2004 Pequim 2008 Londres 2012
Modalidades Ouro Prata Bronze Ouro Prata Bronze Ouro Prata Bronze
400m medley X X
200m medley X X
4 x 100m medley X X
100m borboleta X X
200m borboleta X X X
4 x 100m livre X X X
4 x 200m livre X X X
200m livre X X