Clique e assine com 88% de desconto

Micale acerta em cheio e é exaltado pelos atletas

Treinador baiano incluiu um quarto atacante e viu o time todo subir de produção na goleada sobre a Dinamarca

Por Luiz Felipe Castro - Atualizado em 11 ago 2016, 15h26 - Publicado em 11 ago 2016, 03h11

O técnico Rogério Micale deixou a Arena Fonte Nova mais sorridente do que nunca. O sempre tranquilo treinador baiano, contestado após duas partidas decepcionantes da seleção olímpica, enfim conseguiu aplicar sua filosofia ofensiva. Uma mudança de Micale foi chave para a goleada por 4 a 0 sobre a Dinamarca, nesta quarta-feira, em sua cidade natal: a entrada de um quarto atacante, Luan, na vaga do meia Felipe Anderson reposicionou Neymar e Gabriel Jesus, que renderam muito mais.

O jogador do Palmeiras deixou a posição de centroavante e passou para a ponta esquerda, com Gabriel Barbosa aberto no lado oposto e Neymar e Luan se revezando no centro, atuando ora como meias e ora como atacantes. Os laterais Zeca e Douglas Santos, tão importantes no esquema de Micale também corresponderam, assim como Walace – que entrou na vaga de Thiago Maia e fez a função de primeiro volante com extrema qualidade.

Leia também:
Festa e alívio: Brasil goleia a Dinamarca e avança na Rio-2016
Pé quente, Bahia abraça a seleção – e Neymar

Neymar reclama de críticas maldosas e elogia Marta

Aliviado com seu primeiro gol, Gabriel Jesus admitiu sua satisfação por ter voltado a sua posição de origem e exaltou a relação de Micale com os atletas. “Estou à disposição do professor para ajudar onde ele precisar. O Micale é uma pessoa incrível, além de um baita técnico. Ele me chamou e disse que queria mudar, e eu fiquei muito feliz, porque me sinto mais à vontade e com liberdade para me movimentar. Ele conseguiu fazer nossa equipe jogar realmente bem.”

Renato Augusto, que assim como Micale celebrou sua redenção – jogou bem e saiu aplaudido – se disse à vontade com a mudança tática. “O time assimilou bem o que o Micale queria, acho que ele foi muito feliz na troca e na avaliação tática. O Gabriel Jesus fez uma função muito difícil e para mim foi o destaque do time, porque anulou o lado direito deles e ao mesmo tempo conseguiu chegar ao ataque. Muita gente não consegue fazer esse trabalho sujo.”

Publicidade

O goleiro Weverton ressaltou a forma como Micale conseguiu motivar os atletas. A tranquilidade dele se deve à confiança que ele tem no grupo. Ele fez uma escolha muito detalhada e precisa dos jogadores que estão aqui. Foi mais na base da conversa mesmo porque não dá tanto tempo de trabalhar no campo. A gente se acertou, conversou, o esquema foi mudado e as coisas funcionaram muito melhor do que nos outros jogos, disse o jogador do Atlético-PR.

Publicidade