Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Meta de gols não faz Artur esquecer necessidade de marcar no Verdão

Por Da Redação 14 fev 2012, 07h40

Em suas participações na temporada, o lateral direito Artur tem se mostrado uma arma perigosa para o Palmeiras em jogadas aéreas. Embora tenha traçado como meta marcar dez gols nesta temporada, o atleta não esquece que sua principal função no time de Luiz Felipe Scolari é marcar.

‘Eu tracei esta meta no São Caetano [sua ex-equipe], não sabia que viria para o Palmeiras. Queria fazer oito gols no último ano e acabei marcando nove. Se não conseguir, tudo bem, posso chegar no próximo ano. Independente do gol, minha meta primeiro é defender. Quando surgir a oportunidade, vou tentar guardar’, disse.

Reserva de Cicinho, Artur iniciou sua carreira como zagueiro. Mas, com o técnico Antônio Carlos Zago, no Azulão, o jogador passou a atuar pela direita, e chamou a atenção do Alviverde, que buscava uma segunda opção para a lateral – Jonas, do Coritiba, era o primeiro nome, mas sua negociação fracassou.

Autor de dois gols de cabeça, Artur revelou também ser batedor de falta, mas não há disputa com Marcos Assunção, quem o lateral considera ser o melhor cobrador do Brasil. Com os cruzamentos e assistências do camisa 20, o reforço palmeirense espera conseguir cavar seu lugar entre os 11 titulares.

‘Acho que ajuda [ter no time o Assunção]. O Palmeiras é bem forte na bola aérea e temos que aperfeiçoar nesse sentido. Graças a Deus vim para um time que tem o Marcos Assunção’, completou.

Com o terceiro cartão amarelo recebido por Cicinho na partida de sábado, contra o Ituano, Artur deverá ter nova chance como titular do Verdão. A partida está marcada para esta sexta-feira, e acontecerá contra o vice-lanterna Guaratinguetá, fora de casa.

Continua após a publicidade

Publicidade